IMPERIUM FORTUNA

Conjurando...

IMPERIUM FORTUNA

Fazer Pacto

SHORT - TENEBRIS ACTUS - 11/02/2022

(SHORT) Os 11 níveis do caminho qlipótico

ESTE É UM BREVE PANORAMA DOS 11 NÍVEIS DO CAMINHO QLIPÓTICO:

1. LILITH (A RAINHA DA NOITE)

A Porta do Desconhecido. Aqui
o iniciado encontra os primeiros guias e aliados no caminho e aqui o
a consciência se abre para o contato com o Lado Noturno. A Chama Ascendente de Lúcifer é acesa e Lilith se aproxima para guiar o iniciado
pelos caminhos do Lado Negro. A Deusa da primeira Qlipha é
Naamah. Ela é quem detém o domínio sobre as coisas materiais. Ela
pode conceder todos os presentes materiais ao mago, mas ele é despótico e
difícil de lidar. Naamah é a irmã demoníaca de Lilith e eles frequentemente
se reúnem como primeiros guias para o Lado Noturno.

2. GAMALIEL (O OBSCENO)

A Esfera Astral dos Sonhos. Aqui
o iniciado explora os mistérios da feitiçaria e da alquimia sexual. O
Deusa da Lua é encontrada e Ela introduz o adepto em
segredos da magia lunar. Na esfera de Gamaliel todas as fantasias proibidas,
luxúrias e sonhos reprimidos vêm à luz da consciência. A Deusa de Gamaliel é Lilith, que aparece como uma bela mulher com o
corpo da serpente. Ela seduz o mago e nos guia através do
lado escuro de nossos próprios instintos. Ela é a rainha dos demônios, e juntos
com Lúcifer, ela governa toda a Árvore Qlipothic.

3· SAMAEL (VENENO DE Gosma)

O veneno alquímico é bebido e funciona
· seu caminho através da consciência do iniciado, enfrentando o iniciado com testes
de insanidade, dúvida e descrença. O contato com a Sombra pessoal é
feito e torna-se o Ceifador, ensinando o iniciado sobre os mistérios
da morte e da fuga da alma. Aqui, no deserto de Adramelec, o adepto
enfrenta a provação da fé e da devoção. Adramelec é o governante
desta Qlipha e aparece como meio-humano meio-pavão. Ele dota o
mago com orgulho e beleza, que, no entanto, é ilusório e faz parte
de sua prova iniciática.

4· AARAB ZARAQ (O CORVO DA DISPERSÃO)

Mistérios de Vênus e
Magia Luciferiana. O iniciado entra no caminho do eroto-misticismo e
provações do guerreiro. A’arab Zaraq traz destruição de toda ordem, muitas vezes através de guerras e conflitos, também através da morte. O Deus governante deste
Qlipha é Baal, o deus da guerra. Ele aparece como um guerreiro com chifres
capacete e lança. Ele instrui o mago na arte da invisibilidade
e ensina o significado da liberdade luciferiana. Sua consorte e governante
A Deusa desta esfera é a Vênus Negra, que revela mais mistérios da
magia sexual.

5· THAGIRION (O DISPUTADOR)

A Iluminação do Lado Noturno com
a Luz do Sol Negro. O iniciado experimenta a união de Deus
e Besta e aprende a ideia de Divindade. Thagirion é a esfera do
Daimon, imagem pessoal da Divindade, e a Besta 666, que continuamente se esforça para dominar os instintos humanos. O Deus governante
desta Qlipha é Belphegor, o Senhor dos Mortos. Originalmente, Belphegor
era uma divindade moabita chamada Baal-Peor, que aparecia tanto como um deus solar masculino quanto como uma deusa lunar feminina. Dentro das obras de magia, ele manifesta
em sua forma bestial, mas também assume a forma de uma jovem. Ele
dota o mago de riqueza e imaginação.

6. GOLACHAB (O ARDENTE)

O Apocalipse. O iniciado torna-se
o Fogo da Destruição. Através de práticas sexuais duras, o iniciado enfrenta
provas de luxúria e sofrimento. Esta é a Qlipha do fogo – tanto a chama do
criação e o fogo da destruição. O Deus governante aqui é Asmodeus,
que aparece como um homem flamejante e alado. Ele representa tanto a força de
fogo e o poder da sexualidade, e íncubos e súcubos desta esfera são
o mais forte e o mais violento de toda a Árvore Qlipótica.

7· GHAAGSHEBLAH (O SMITER)

O outro lado do eroto-misticismo.
Através de provações de guerra e amor, o iniciado se torna o Smiter. O
as energias desta Qlipha trazem vida ou destruição. Eles destroem a substância da Criação que está na base do universo. O Deus governante aqui é Astaroth, o espírito com um hálito envenenado, cavalgando no
costas de um dragão e segurando uma serpente em suas mãos. Ele vê através
passado, presente e futuro. Ele também é o deus patrono das artes liberais.

8. SATARIEL (O OCULTOR)

A abertura do Olho de Lúcifer. O
iniciado enfrenta provas de surrealismo e absurdo e aprende a encontrar o
Verdade no que está oculto. Nada aqui é o que parece. O Deus governante
desta Qlipha é Lucifuge – aquele que evita a luz. Suas descrições aparecem na maioria dos grimórios e hierarquias de demônios medievais e do início da Renascença. Ele revela tesouros escondidos, mas também pode dirigir o
mágico à loucura.

9· GHAGIEL (THE HINDERER)

O relâmpago da Estrela Luciferiana. O
iniciado quebra a Lei Divina e se prepara para entrar no Trono de
Lúcifer. Esta é a Qlipha de quebrar regras e quebrar fundações
do mundo. O governante desta esfera é Belzebu, o Senhor das Moscas.

10. THAUMIEL (Gêmeos de Deus)

O cumprimento da Promessa dada pela Serpente. O iniciado se torna Deus. Esta Qlipha é dividida em duas e tem dois deuses governantes: Satanás e Moloch. Thaumiel é o adversário de Kether. As energias desta esfera representam o movimento eterno, ativo atemporalidade. O significado original de “Satanás” é o Adversário. No Antigo Testamento ele era o acusador e ele tentou e testou a fé dos humanos, desencaminhando-os. Moloch era um deus cananeu cujo ritos incluíam sacrificar crianças queimando.

11. THAUMIEL

O Vazio. Os passos iniciais além do universo conhecido por homem, no Ventre do Dragão.

Texto traduzido do livro QLIPHOTH OPUS Ill


GOSTOU DESSE CONTEÚDO? QUER VER MAIS SOBRE ISSO OU SOBRE UM ASSUNTO DE SUA ESCOLHA? SEJA UM APOIADOR DO PORTAL E VEJA AS VANTAGENS, CLIQUE NO LINK PARA SABER MAIS

VOCÊ TAMBÉM PODE APLAUDIR ESSA MATÉRIA FAZENDO UM PIX PARA: IMPERIUMFORTUNA@GMAIL.COM

ORDO IMPERIUM FORTUNA É um portal de magia, ocultismo e esoterismo, trazendo material das antigas Atos Negros e Soturnas Escrituras, temos a responsabilidade de trazer apenas material de qualidade e real, desbanalizando essa arte tão sagrada.