Os papiros mágicos gregos, são uma coleção de papiros do Egito greco-romano, uma das compilações de encantamentos, feitiços e textos alquímicos mais antigos que se conhecem.Os papiros são do século II a.C e V d.C, e estão escritos em demótico, copta e grego. Contém elementos das religiões romana, grega, judia e egípcia, e também das suas mitologias (muitas delas tem invocações como por exemplo a Hécate)

 

Nos tempos antigos, a magia e a religião não tinham praticamente nenhuma diferença e muitos dos escritos relacionados à magia foram destruídos por sucessivos governantes à medida que sua ideologia religiosa mudava. Até mesmo peças ou páginas de livros de feitiços ou de conhecimentos e rituais secretos chegaram até nós. Os pesquisadores que estudaram os papiros mágicos os dividiram em duas categorias: a primeiro contém extractos fragmentárias feitos por estudiosos que os reuniram com o propósito de colecionar e estudar; e a segunda que parecem ser os manuais de magos que viajaram vendendo sua magia e que podemos chamar de livros de feitiços, depósitos de conhecimento arcano e segredos místicos.

Esses Foram compiladas a princípio do século XIX pelo Jean d’Anastasi, um membro da corte de Alexandria. Não sabem onde foram encontrados, mas é provável que provém da tumba de um mago de Tebas.

Se lê invocações aos deuses escuros e demônios, orações, remédios caseiros, maldições, feitiços de amor, feitiços para fórmulas de proteção e receitas para a cura de várias doenças, incluindo a impotência.

O uso majoritário de elementos como mirra, incenso, louro e azeitonas é observado devido ao seu significado religioso e espiritual. Também é notável o fato de que quando se trata de lutar com demônios, essas entidades podem ser almas de uma pessoa e seres não humanos e até mesmo os próprios deuses.

Para preparar un feitiço para conseguir a invisibilidade, por exemplo, se precisa ingredientes como o olho de uma coruja, uma bola de estrume rolado por um escaravelho e o olho de uma azeitona verde, que devem passar por todo o corpo… e um encantamento ao Deus Helios faz com que o feitiço tenha efeito.

O papiro (acima) é do século IV d.C, com um feitiço de amor para amarrar a Hércules a Ônfale: “Eu ordeno pelos doze mandamentos do céu e os vinte e quatro elementos do mundo que atraiam a Hércules […] até mim, até Allous […] imediatamente, imediatamente; rapidamente, rapidamente”.

~ Níssia Cristina* ~