E voltamos a falar das grande maluquices que a galera anda postando sobre Goétia, e hoje a bola da vez é o relacionamento entre a entidade evocada e o evocador.

Goétia tradicional

Muitos de vocês devem conhecer essa como a única forma de se realizar uma conjuração goétia, principalmente quem começou a estudar no final dos anos 90, onde o principal material que tínhamos sobre isso era o LEGEMETON, o qual tem o link pra download aqui no portal. Seguindo do LEGEMETON usávamos outros livros principalmente para encontrar referências de simbologia, livros de demonologia e demonografia para encontrar alguma informação a mais sobre o espírito escolhido, além disso até livros de história e religião também eram usados a fim de obter mais informações que “batessem”.

Mas por que tudo isso?

Era bem simples, no LEGEMETON nós tínhamos uma precisa descrição de todo o ritual de evocação, principalmente na questão de defesa e de como lidar com o espírito conjurado, tínhamos um pouco da história de Salomão e as pictografias dos sigilos que seriam utilizados, tudo isso muito bem detalhado, porém sobre os espíritos em si tinha-se muito pouco material, o que dava a impressão de que tinha-se escrito na pressa ou que muito teriam sido, propositalmente ou não, retirados da obra completa. Logo apesar de ter muito o que ler na verdade ao terminar você tinha dez vezes mais coisas pra pesquisar para que aquilo tudo fizesse sentido.

E então vieram as resenhas…

Obviamente com o tempo tivemos transcrições do LEGEMETON mais atualizadas e ilustradas, tendo o maior destaque a goécia luciferiana de Crowley, que também pode ser encontrada aqui no portal. Apesar de trazer toneladas da visão luciferiana sobre a goécia e tentar ilustrar os 72 espíritos, pouco ou quase nada de realmente útil foi trazido sobre a descrição dos espíritos, tratando-se na maioria de um copy e cola bem na cara dura.

E então vieram as opiniões…

E foi quando o que já não era muito impressionante se tornou dispensável, Tivemos Ford com sua goécia da 9 angles, onde claramente ele mostrava a visão da ordem a qual pertencia sobre o sistema e os espíritos, era uma mistureba de satanismo com luciferianismo e cheiro de hermetismo… Mas não era condenável devido ao teor dogmático que a ordem do mesmo tratava, ou seja, se você não aceitasse aquela visão era porque provavelmente você não era do ONA, bastaria descartar o material e pronto.

E então vieram as viagens…

Nesse aspecto eu nem vou esticar muito, mas tivemos o Reino das chamas onde o cara inventou sua própria goétia, simplória, ridícula e patética… a qual inclusive muitos ditos ocultistas respeitáveis divulgaram ter experimentado e escreveram matérias enormes sobre… pra depois correr e apagar tudo quando perceberam que era tudo piração.

Mas o que tem a amizade com isso?

E obviamente o tempo passou e o que eram aspectos a serem estudados separadamente se tornaram numa grande bola de bosta, percebam que eles separados tinham suas funções mas juntos não fazem sentido, e então nasceu o que podemos chamar de goétia fácil ou como eu chamo GOÉTIA TEMOS QUE PEGAR!!!

Já falei dessa mania que o povo tem de querer colecionar conjuração e já expliquei porque não dá certo (procurem matérias ou ouçam o quinto podcast aqui no portal), e parece tão simples que ninguém seria capaz de levar isso pra frente, mas eis que aconteceu o exato contrário.

A propaganda viral de que 72 gênios da lâmpada estavam ali só esperando pra serem chamados infectou a nova massa ocultista, e mesmo que para quem lembre o gênio da lâmpada do Aladin era um djin (demônio) e estava escravizado pela lâmpada (assim como os de Salomão), nego preferiu acreditar que falávamos do Aladin da Disney, e que a conjuração na verdade será uma grande chance de você ganhar aquele amigo que sempre te fez falta… É pra rir né.

Apesar de não acreditar muito na “infalibilidade” do sistema goetio em controlar o espírito e sempre preferir usar o respeito e a precaução em minhas conjurações, sempre soube que a força seria necessário de uma forma ou de outra, e isso se explica muito facilmente: DEMÔNIOS NÃO GOSTAM DE PESSOAS

E acho que não preciso explicar o por que né…

E o que isso pode acarretar?

Obviamente pessoas que fazem conjurações goétias com o intuito de fazer amizade muito provavelmente não estão atingindo suas metas e o que conseguem é apenas atrair algum tipo de verme, larva ou vampiro astral para si, egum e etc, e os resultados disso você pode encontrar pela internet a fora e aqui no portal também.

Bem, vou parar por aqui, falo mais sobre isso no Podcast

Hasta

🙂