Muitas pessoas acreditam que para se ter um frequência energética negativa o indivíduo deve agir conforme a “cartilha negativa” manda, porém isso é errôneo, para se ter uma carga de energia negativa não é necessário fazer nada, em alguns casos a pessoa é simplesmente vítima de influência ambiental ou de terceiros, o que faz surgir aquela questão de “ele é tão bonzinho mas só acontece merda com ele”.

Consequências de se ter uma carga energética negativa

Muitos devem pensar que a carga negativa é essencialmente ruim, eu não confirmaria totalmente isso, afinal cada um tem a energia que merece, mas no geral pessoas sofrem quando estão “carregadas” com esse tipo de energia, as principais consequências estão na lei da atração, energia negativa vai atrair mais energia negativa e trazendo consigo os portadores da mesma, ou seja quanto mais energia negativa você tiver maiores são as chances de você conhecer pessoas, lugares e entidades com esse mesmo tipo de energia.

A consequência disso é o efeito bola de neve que em alguns casos pode demorar até anos para ser resolvido, isso se houver solução viável.

O que uma carga negativa gera?

Seres humanos são essencialmente “positivos”, percebam que usamos o termo energia negativa como sinônimo de energia suja, impura ou deturpada, não necessariamente existe alguma polaridade que pudéssemos definir, ou seja, a energia negativa é a energia inversa a que o corpo espiritual necessita, são dualidades.

O corpo pode gerar energia negativa/deturpada por si mesmo, isso ocorre com intervenções ritualísticas e anomalias de chakras, mas nessa postagem eu irei falar apenas das energia negativa adquirida de forma indireta.

Como qualquer corpo estranho na sua grade energética [nadis] essa energia negativa vai influenciar no funcionamento dos seus órgãos físicos, ou seja, problemas de saúde inexplicáveis podem ser consequência de uma infecção energética das brabas. A psiquê da pessoa também é afetada, inicialmente pelo mal funcionamento do cérebro e das funções nervosas e depois devido a influência espiritual exercida por entidades e pessoas que foram atraídas por sua essência negativa, é uma espécie de combo, seu cérebro fisicamente já não funcionará bem e ainda terão terceiros pra deturpar ele de N formas possíveis.

Percebe-se que com o corpo e mente afetada o indivíduo já terá muito com o que se preocupar, mas como se não bastasse ainda temos o fator espiritual que chega metendo o pé na porta. O “azar” é uma consequência óbvia desse tipo de infecção, desde que você o enxergue da forma correta; Imaginem que o cara todo negativado atrai um monte de entidades “brincalhonas”, essas por sua vez vão fazer suas “brincadeiras” o tempo todo com o rapaz/moça, o que acarretará em caneta estourando no bolso, aba da caneca quebrando, ovos estragados na omelete… E obviamente conforme a carga negativa for aumentando essas entidades brincalhonas darão lugar á entidades torturadoras que terão outro tipo de atitude com a vítima, e é quando o cara finalmente percebe que a vida dele é uma merda.

Reparem que essas são consequências que afetam pessoas normais e ocultistas, agora vou tratar um pouco da parte que somente ocultistas poderiam perceber.

Ah.. Os ocultistas.

Ocultistas de verdade sabem identificar quando sua energia está infectada, está na cartilha básica pra todo mundo que quiser saber, então você poderia estar se perguntando: Por que um ocultista se manteria com energia infectada?

As opções são duas:

Ou ele está passando por um momento difícil e ainda não percebeu, ou seja, ele VAI perceber e resolver isso em algum momento.

Ou ele sabe disso e está usando para determinado ritual.

Como dito anteriormente energia negativa atrai mais energia negativa, e como diria o ditado “Você atrai mais moscas com mel do que com vinagre”. Um ocultista pode deliberadamente se infectar com energias negativas para entrar no ritmo de alguma entidade a qual deseja convocar, ou a algum rito que o peça. Porém abordaremos esse assunto em outras matérias.]

Como posso ser uma vítima?

Voltando ao assunto principal do tema, explicarei aqui as principais formas para que uma pessoa seja vítima de infecção energética involuntária, o intuito da matéria é que com isso vocês possam se ajudar ou ajudar alguém que não mereça estar passando por isso.

Forma 1: Ambiente infectado

Sua casa foi construída sobre um antigo cemitério indígena… Tô brincando, ambientes podem se impregnar de energia negativa, bastando que nele frequentem pessoas com esse tipo de carga ou que sejam realizados eventos que gerem altas doses da mesma, são as chamadas “casas mal assombradas”, em algum momento por algum motivo uma grande quantidade de energia negativa foi liberada no tal ambiente e essa se fixou a estrutura do imóvel ao ponto de demorar anos ou dezenas de anos para se dissipar. Reparem que nesse caso que estou citando essa energia irá, em algum momento, desaparecer porque o ambiente em si NÃO É CAPAZ de criar ou multiplicar essa energia. Porém lembram que eu disse que energia negativa atrai energia negativa?

Com o ambiente incapaz de gerar sua própria energia agentes externos são convocados pela lei de atração para renovar e potencializar a energia desse ambiente, percebam que a estrutura em si não tem nenhum tipo de consciência, mas a partir dessa participação externa podemos erroneamente ter essa impressão, de que a casa está atraindo pessoas pra ela, para que possa se alimentar… meio assustador isso.

Percebam que pode parecer impossível que alguém em sã consciência iria morar num lugar como esse, mas por incrível que pareça isso é bem mais comum do que se imagina. Ninguém imagina que aquele arrepio no braço e aqueles pesadelos foram causados pela casa a qual você mora.

Em algumas regiões do Brasil é praticamente obrigatório que ao se mudar os novos hospedes convoquem um padre ou pastor para que “limpem” a casa antes que a família se mude pra lá, infelizmente como hoje os padres e pastores não passam de uma laia de corruptos esse tipo de prática tem nenhum ou quase nenhum efeito.

Forma2: Exposição involuntária á infectados

Essa assola muita gente, o fato de ser obrigado a conviver próximo de pessoas com altas cargas de energia negativa pode acabar infectando a pessoa “limpa”, infelizmente nos dias de hoje a chance do infectado “ganhar” a disputa entre positivo e negativo é bem grande, é mais fácil você deprimir alguém que está feliz do que animar alguém que está deprimido e isso acontece todos os dias. Colegas de trabalho, parentes, clientes, qualquer um pode ser um foco de energia negativa impregnativa, é aquele pessoa que logo de cara você não se sente bem em estar próximo, aquela que o “santo não bate”, você vai tentar evitá-la mas se for impossível ela vai acabar te afetando.

A pior parte disso é que em um dado momento você simplesmente esquece dessas sensações e acaba acreditando que finalmente aprendeu a conviver com o fulano, na verdade o que ocorreu é que a sua energia tão limpinha agora está vibrando no mesmo ritmo da dele, e com isso você terá a maioria das consequências listadas anteriormente e mais uma bônus  Você pode vir a ser comportar como essa pessoa.

Forma 3: Ataques astrais

Essa afeta mais ocultistas que pessoas “normais” por assim dizer, normalmente é fruto de algum tipo de desentendimento não-físico, ou seja você irritou quem não devia e agora ele quer o seu cu num espeto. A principal forma de fazer isso é bagunçando a sua grade energética, o que vai gerar todos os efeitos já listados além de abrir brechas para futuras possessões e controles mentais, ou seja, é a forma mais perigosa de se contrair esse tipo de energia porque simplesmente se limpar não vai adiantar, será necessário anular a fonte do problema.

 

Bom, galera, vou pausando por aqui antes que a matéria fique longa demais.

Agradeço a todos pelas visitas, se gostar compartilhe, se não gostar faça uma crítica construtiva se ficou com dúvidas pergunte aqui embaixo nos comentários.

Hasta :]

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui