E que tal começar o ano com uma prática bem simples e eficaz? Pois é, depois de filosofar por alguns meses vamos começar a sacudir esses esqueletos.

Sigilo

Todos nós já sabemos o que é um sigilo e sua importância, temos uma penca de matérias no portal sobre isso, então aconselho que dê uma lida antes de continuar aqui, são matérias bem simples e rápidas e vão te deixar pronto para começar a praticar.

Desejo

Uma das partes mais incríveis do ocultismo é a capacidade de realizar desejos simplesmente canalizando vontade, não é como se aparecesse um gênio saído de uma lâmpada e PLUFT! aparecesse o que você quer, mas na verdade uma série de fatores controlados energeticamente que vão culminar na realização de um ato (até por isso o nome da comunidade)

Muitos ocultistas conseguem canalizar essas energias de forma consciente, inclusive podendo fazê-lo para outras pessoas, simulando as vibrações necessárias para cada desejo, porém isso requer muita experiência e testes, e isso só vem com o tempo e prática. Aqui vou ensinar uma forma simples de criar um sigilo de desejo o qual não tem efeito colateral.

O símbolo

Sempre que falamos de sigilo encontramos técnicas antigas que os ligam a um signo, ou símbolo de lembrança, ou seja, para que o sigilo não seja esquecido por você é criado um símbolo visual que servirá como canal para a energização desse sigilo.

Em alguns casos utilizamos o símbolo do elemental artificial, alguns visualizam um ser criado pelo magista realizando as tarefas necessárias para a execução do desejo, em outros casos cria-se uma imagem sigilada em um amuleto, e por ai vai… No caso desse exercício vamos transformar um hábito em algo de sigilização.

A energização

Ao contrário do que muitos pensam quando se cria um sigilo de desejo é necessário energizá-lo todos os dias, porém não deve-se lembrar dele todos os dias, e como fazemos isso? Jogamos o sigilo para o subconsciente, ou como chamamos, consciência astral, e essa ficará responsável por canalizar a energia que você gera em um ato para a realização desse desejo.

Imagine que você é um cara que todo dia coloca um dinheiro na caixa de doação da igreja, e que todo dia o padre vai lá e pega esse dinheiro e paga um segurança pra tomar conta de você. Você só sabe que por hábito coloca o dinheiro na caixa de doações, o padre é o agente subconsciente que utiliza a energia doada para alimentar o sigilo, que é o segurança, e esse por sua vez realiza o seu desejo, que é a segurança almejada.

Estamos entendidos?

Agora que entendemos como isso funcionará, ou seja, você doará energia conscientemente para que inconscientemente algo aconteça, podemos começar com a prática.

Do que vamos precisar?

Tempo e prática com liberação de energia, existem vários exercícios de expansão energética por aqui e pelo resto da internet (os melhores estão aqui), porém se eu pedisse para que vocês parassem todos os dias e fizessem esse tipo de coisa não seria um ato natural (a não ser que vocês já fossem ocultistas práticos, então seria algo natural)

Então o que pedirei que vocês façam é algo que considerem natural, vou citar alguns exemplos e vocês escolhem qual se encaixa melhor ao seu dia-a-dia.

Malhar – Você malha ou se exercita todo dia? seja em casa, seja na academia? Então basta que você durante o processo faça isso visualizando seu pagamento energético sendo feito, inicialmente soará esquisito mas depois será natural.

Cozinhar – Existem pessoas que realmente gostam de cozinhar, e esse sentimento bom que vem a cada aroma, cada provada na comida gera uma quantidade de energia bem considerável, a cada pequeno segundo de prazer envie essa energia para o além.

Relações íntimas – Seja acompanhado ou sozinho, prazer sempre emana energia pra tudo que é lado, converter essa energia em combustível para um desejo sempre foi uma das formas favoritas de energização.

Catarse – Essa já é mais complexa e perigosa, trata-se de expurgar de dentro de si energias emocionais que você não considera úteis, normalmente por meio de um grito, uma gargalhada, atos físicos como socar algo ou até vomitar (não aconselho), a catarse é sempre representada como algo de dentro sendo expulso pra fora de forma abrupta, e essa energia expurgada pode ser usada para alimentar o sigilo.

Prazer – Esse engloba quase todos os anteriores de uma forma geral mas de uma forma mais direta ou controlada, fumar um cigarro, beber um café bom, tomar um banho, um gole de água gelada no calor… qualquer coisa que lhe dê prazer (sim, entram coisas bizarras aqui dependendo de quem está lendo), usar isso para canalizar energia é válido, porém como deve ser feito todos os dias tem-se que tomar cuidado para não gerar um vício.

E como vai funcionar?

Uma coisa é fato, nas primeiras vezes você não conseguirá tirar o sigilo da cabeça, isso não quer dizer que já não esteja funcionando, só significa que ainda não está sendo feito da maneira correta.

Após eleger o Ato que energizará o sigilo você terá que lembrar de sempre contemplá-lo, ou seja, sempre que realizá-lo goze-o da melhor forma possível, dê mais importância que o normal pra ele e refine o sentimento que tem com ele, com o tempo o sigilo sumirá da sua cabeça e o que sobrará é a contemplação do ato.

Quanto tempo demora?

Vai variar do desejo, do Ato e de como você o contempla, felizmente ao esquecer do sigilo o tempo se torna obsoleto.

Mas eu tenho um prazo!

Então essa não é a prática pra você, procure em Demonologia.

 

Bom galera, por hoje é só.

Juizo e boas práticas.