Servidores Mágikos

Servidores Mágikos no geral são forças criadas que ajudam a impulsionar um desejo a realização, ou seja, um aspecto da magia.
Não penso neles como mordomos que nos servem pois estes podem vir a pedir demissão caso não gostem do trabalho. Gosto de lidar com eles como as verdadeiras ferramentas que são e reparei que quanto mais focado em um objetivo mais eficaz é o server.

Estes seres artificiais nascem primeiro na esfera mental, como uma ideia, sempre de um modo geral, depois disso a ideia é amadurecida, definimos parâmetros, simbologias, conceitos, campo de atuação da qual será o viés de manifestação do ser no plano físico e talvez para alguns uma imagem arquetípica.
Criamos então uma espécie de corpo etéreo da qual é inserida pelo magista, a centelha programada com o objetivo.

Vou deixar aqui para o iniciante, um modo de trabalhar com servidores mágikos desenvolvido no projeto Laboratório Arcanum.
São parâmetros pensados para uma melhor compreensão e desenvoltura nos rituais.
Eis alguns deles:

1- O servidor Mágiko é tratado como uma ferramenta, ou seja, não há consciência além do magista durante o ritual.

2- O servidor mágiko não vampirizará o magista pois este não tem a necessidade e a consciência de manter sua existência.

3- Como forma pensamento, o server é facilmente moldado conforme a vontade do magista, quando levado ao público estará sujeito a vontade de outros magistas. Por isso o magista tem dever de amadurecer a forma antes de levar ao público.

4- O servidor mágiko é uma força que deve ser acessada conforme as especificações do criador. Para isso aconteça a prática constante deve ser levada em conta, como uma verdadeira “programação”.

5 – O contrato é a própria descrição do servidor, ali estará todo o conteúdo formal necessário.
O papel do magista é dar direcionamento. A forma de pedir algo ao server é descartada por motivos óbvios, como ferramenta de uso prático, irá evocar e especificar o seu objetivo.

A seguir, deixarei aqui um esquema de criação conforme os parâmetros desenvolvidos na Egrégora Lab.
Não citarei detalhes de objetos ou elementos complementares, apenas o modo geral de criação.

A Criação:

O servidor nasce no momento em que vc decide criá-lo, nesta etapa é ainda uma forma pensamento comum que precisa ser amadurecida.
Nas próximas etapas define-se seu campo de ação e forma com que vai agir, um enredo que será a essência do ser, sua identidade, chamo isso de programação. Pode-se também agregar ao Servo, forças já existentes que auxiliam tanto para a atuação quanto para a manutenção (vulgo alimentação).

O Sigilo:

O sigilo é normalmente feito da frase de intento ou de forma livre, podendo ser feito de uma junção de outros símbolos já existentes que correspondam com o objetivo. Alguns até mesmo surgem em nossa mente por puro instinto dando a impressão de serem enviados até nós.
O sigilo do server não atua somente como a identidade do ser mas também como chave de acesso para evocação.

Chaves de Acesso:

O acesso por muitas vezes é tido através de mantras criados de um nome sigilado da frase de intento ou um já existente atribuído ao servidor.
Também pode-se usar esquemas cerimoniais e a visualização.
Um bom exemplo é juntar visualização e mantra enquanto invoca uma emoção correspondente ao objetivo, tornando-se ressoante com o server aumentando a qualidade do acesso.

As correspondências:

Muitas vezes atribuídas a criação para melhor direcionar o desejo a manifestação, cada elemento usado na confecção da obra, agrega poder de causação ao servidor, fora que, ser regido por uma força maior é um grande trunfo para qualquer ferramenta mágika, física ou astral.

A forma:

Muitos também dão uma forma ou atribuem uma figura já pronta com correspondência ao objetivo, isso ajuda muito a se conectar com a força que está sendo desenvolvida.

Ancoragem:

Formas pensamento se dissolvem se não ocorrer a manutenção, ao ancorar a forma, ajudará a mantê-la por mais tempo, mesmo assim deve haver a manutenção diária, quanto maior a correspondência e naturalidade do objeto a ser o receptáculo, maior é a qualidade dos resultados conforme o intento impregnado.

A manutenção:

É uma forma de manter e amadurecer a existência do servidor (vulgo alimentação) já que este é primeiramente uma Forma-Pensamento, uma dica é posicionar o receptáculo, sigilo ou forma em um lugar que vc a veja todos dias.
Ter um vínculo afetivo também ajuda a manter a forma, emoções são combustível para a magia.
Postar nas redes sociais também promove a manutenção da forma apenas pelo fato de o projeto ser visto.
A intensidade varia dependendo se ele é aceito ou não pela comunidade.
Invocar uma emoção correspondente e canalizar para o server também ajuda a manter a forma. O uso de essências naturais também afeta o desenvolvimento do Server, dica:
– evocar o servidor na fumaça de uma essência correspondente promove a comunhão entre as forças, é um modo eficaz de colocar a IDEIA proposta no seu próprio campo de atuação.

Por fim, criar seu próprio servidor não deixa de ser um trabalho artístico e muito prazeroso, quando projetar um, sempre use os dois lados do cérebro, o lado intuitivo e o racional em perfeito equilíbrio, assim terá uma melhor desenvoltura tanto na Arte quanto na própria Magnum Opus.

– Todo homem e mulher é um Laboratório.


O DEBATE CONTINUA NO GRUPO DO WHATSAPP E NO DISCORD

GOSTOU DESSE CONTEÚDO? QUER VER MAIS SOBRE ISSO OU SOBRE UM ASSUNTO DE SUA ESCOLHA? SEJA UM APOIADOR DO PORTAL E VEJA AS VANTAGENS, CLIQUE NO LINK PARA SABER MAIS

VOCÊ TAMBÉM PODE APLAUDIR ESSA MATÉRIA FAZENDO UM PIX PARA: [email protected]

O que achou da postagem?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Related Articles

Sigilo

Por ser um tema um tanto comum eu deixei de falar sobre isso por aqui. Mas pensando melhor, acredito que pode ser útil para alguém…

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado.