(PRÁTICA/ANÁLISE) Qisdygyms

“Esses Qisdygyms são um tipo especial de verme, muito mais perigoso e poderoso. Alem de ser uma forma de vida negativa que tem total mobilidade no mundo astral podendo se agregar a qualquer tipo de pessoa e transmitir o desejo do remetente, ele tem uma habilidade especial, em que durante o tempo em que ele permanecer agregado a vitima ele ira causar certo nível de desatenção que pode causar muitos tipos de acidentes e ate mesmo morte física do alvo, em muitos casos. Ele é criado mediante um ritual que, caso não seja executado corretamente, ao término do prazo estipulado pelo remetente, este verme volta e se aloja no próprio,causando tal desatenção ao mesmo e sua remoção é de certa dificuldade.”

 

Ah, a magia caótica, sempre nos presenteando com os nomes mais estranhos que podemos imaginar… os Qisdygyms (e existem várias formas de falar e escrever) eram os favoritos dos neo-ocultistas, o motivo era simples, o ritual era relativamente simples e o efeito poderia ser devastador, porém é um dos mais pops ritos caoistas, então fica a pergunta será que ele funcionava?

Muita gente chegou a crer veemente que sim, alguns acreditavam que funcionava porém não como o prometido e outros simplesmente diziam que era obra do acaso, eu sempre torci o nariz para o Qisdygym, não por duvidar que pudesse existir algo assim mas pela facilidade e disponibilidade do ritual, algumas coisas simplesmente não batiam, apesar de ser um rito caótico sempre tem que haver alguma ordem lógica na criação de vermes e o Qisdygym simplesmente não a tinha.

Então o rito não funciona?

Se tivesse que dar um veredicto seria que funciona mas não como está escrito na embalagem, ou seja propaganda enganosa para chamar atenção de ocultistas seja para o sistema ou para o próprio criador do rito, e temos que admitir que funcionou perfeitamente, durante anos quando havia briga entre neo-ocultistas era Qisdygym pra tudo que é lado, até que um “ganhasse”.

E no que o ritual falhava?

A premissa era simples, você criaria um verme astral e esse atacaria o alvo escolhido, drenaria sua energia causando os males já conhecidos por isso porém ele tinha um especial que o diferenciava dos outros vermes astrais, ele teria a capacidade de “desligar” a atenção do alvo em momentos oportunos, sabe aqueles que você fica com o c.. na mão, pois é nesses você simplesmente entraria em piloto automático, exemplo: ao atravessar a rua, ao fechar o gás no fogão, ao acender um forno. Você simplesmente ficaria desatento e isso acarretaria em coisas bem danosas.

Obviamente esse efeito somado à fraqueza, doenças e etc já causadas por qualquer verme astral levariam a vítima rapidamente à morte mas percebam que isso não rolava, apesar de alguns relatarem ataques nunca chegava a ponto tão crítico.

O que aconteceu?

A resposta é simples, infelizmente o rito só ensina a criar uma larva astral faminta e como direcioná-la, nada mais. Ocultistas com pouca imaginação que faziam o ritual à risca obtinham esse resultado, pessoas tendo sua energia drenada.

Porém alguns mais avançados incluíam ou modificavam aspectos do rito, o que causava os mais variados efeitos, assim reforçando a lenda de que o Qisdygym era realmente especial.

E ai vale? topa ou não topa?

Infelizmente tenho que admitir que por não cumprir com o prometido o ritual não deveria ser válido, porém como parte dele funciona de alguma maneira, tenho que dar algum crédito pro criador por ter difundido tanto um ritual.

E que nome escroto!

Sim, caóticos tem a mania de sigilar os nomes dos seres e selos brincando com as letras deles, ou seja o nome Qisdygym é na verdade um sigilo para que ninguém saiba realmente o nome da fatídica criatura, e ae vai tentar descobrir qual é?

Ritual:

 

1. Vá até algum local com água obviamente poluída. Pode ser oceano, lago, rio, esgoto
ou poça; não faz diferença alguma.
2. Recolha um pouco da água empesteada em uma vasilha de madeira, no fundo do qual
você desenhou ou inscreveu um sigilo de seu intento.
3. Corte-se e deixe que alguns pingos de seus sangue misturem-se ao conteúdo da
vasilha. Enquanto você se corta, deve visualizar o inimigo em questão causando-lhe a
dor.
4. Olhe fixamente para dentro da vasilha, mantendo o intento; não pisque o se mova.
Projete para dentro da vasilha uma esfera negra do tamanho de uma ervilha.
5. Entoe:

“Com a boca do chacal eu te chamo;
Das profundezas de Urillia eu te chamo;
De minha escuridão eu te chamo
Ia Azathoth! Ia Azathot! Ia Azathot!
Eu esmago o trapezoedro brilhante!
Qisdygym se aproxima!
Prenda-te a (nome mudano/mágico do inimigo)!
Envolva (nome mudano/mágico do inimigo) em tuas espirais!
Beba a vida de (nome mudano/mágico do inimigo)!
Qisdygym, eu te ordeno!
Com a boca do chacal eu chamo!”
Enquanto faz tudo isto, deves visualizar cada uma das cenas implícitas na evocação. O
qisdygym em si apareceu para mim como uma enguia de escuro castanho-avermelhado,
com a cabeça de um rato e um apêndice prêensil, mas não tenho como saber de que
modo ele vai aparecer para outras pessoas.
É importante guardar a vasilha e a água usadas na conjuração do qisdygym. Coloque-as
longe dos olhos de outrem, e não as exponha à luz do sol ou da llua. Quando estiveres
certo de que a larva terminou seu trabalho, queime a vasilha. Realize um banimento
sobre a chama, e então derrame a água no fogo.
É igualmente importante que você não dê nome ao qisdygym, nem pense sobre ele

depois que o houver enviado atrás de sua vítima. Fazer isto certamente chamará a coisa
de volta para você, o que transformaria você no hospedeiro e vítima de seus efeitos.
Fique de olho em sua vítima! Uma vez que o qisdygym tenha feito o trabalho, ele
retornará para você, e não poderás te dar conta de sua presença até ser tarde demais.
Para dar uma idéia das capacidades do qisdygym, posso dizer que a vítima que escolhi
sofreu um horrendo acidente de motocicleta que resultou em danos cerebrais
permanentes. Não deixe isso acontecer com você!
Divirta-se, tenha cuidado. E lembre-se, nem eu nem qualquer outro indivíduo tem
alguma responsabilidade sobre o uso que você fizer desses adoráveis nojentinhos.
Registre os resultados que porventura obtiver.
Namasté gezundheit!

 

 

Expresse sua reação
Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry

Latest articles

(PODCAST) Estou sofrendo ataque astral?

Fala galera, nesse Ocultcast falaremos um pouco sobre os sintomas que podemos estar sofrendo durante essa época complicada no mundo, será que você também...

Minha família não aceita minha religião, o que fazer?

Escrevi essa matéria pensando em pessoas que já passaram o mesmo que eu, não foi fácil, porem tudo se dá jeito menos a morte,...

(INTRODUÇÃO)  Como funcionam as runas?

​Então, alguns de vocês não parecem entender como funcionam as runas ... Ela não é um oráculo. As runas não conseguem prever o futuro, elas...

Estilo de Vida Mágico: Bruxaria Diária

Para experimentar a magia em sua vida diária, você precisa abrir espaço para ela. Todo dia pode ser mágico se você fizer uma escolha...
44,2k Seguidores
Seguir

Related articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Expresse sua reação
Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry