(INTRODUÇÃO)Possessão, já fui camisinha de entidade?

Eis um assunto que virou moda de uns anos pra cá, a possessão, muitas vezes demoníaca… Todos aqui já devem ter visto ao menos um filme que tratasse do assunto e no mínimo ouvido falar de um livro que fizesse o mesmo, pois é, estamos na era da possessão.

Você deve estar se perguntando “Tá e o que isso tem de novo pra falar então?”, a resposta é simples meus jovens, quase tudo que se vê em filmes sobre possessão está absurdamente errado, e o mesmo acontece com os livros que deram origem ao tal filme, sem contar em inúmeros rituais de exorcismo que rolam por ai que se baseiam inteiramente em relatos bíblicos ou não e que ignoram totalmente a possível lógica energética da possessão.

O primeiro aspecto a ser levado em consideração é o seguinte: a entidade está “dentro” do seu corpo? No estilo receptáculo? A resposta é categórica: NÃO

Mesmo que a maioria dos relatos levem a se pensar o contrário não é possível uma outra existência dividir um corpo e também não é possível à pessoa abandonar completamente sua massa, ela sempre terá uma ligação com ela enquanto viver, alguns a chamam de cordão de prata ou liame, ou seja, não existe razão no medo de executar uma projeção e na volta ter uma entidade malandrona dividindo seu corpo com você.

Então o que ocorre?

O que ocorre é muito mais parecido com uma marionete controlada por fios, ou seja, a entidade em questão, seja ela boa ou má, irá controlar seu fluxo energético “de fora” ao invés de “vestir” a sua carcaça.

E como isso é possível?

É até bem simples se você parar pra pensar, todos nós temos energia fluindo constantemente pelo nosso corpo, os canais por onde essa energia passa podem ser chamados de “nadis” e os principais distribuidores dessa energia podem ser chamados de “chakras”, o que uma entidade faz para efetuar determinada forma de possessão (sim existem várias) é simplesmente “enfiar a mão” nesse seu chakra e invadir a sua cadeia de nadis, e permanecendo a uma distância segura influenciar suas ações, bem parecido com um boneco de ventríloquo.

Mas as entidades disseram que habitam o corpo da Emily Rose…

Pois é, e não só o dela mas como praticamente de todas as pobres vítimas que além de serem “possuídas” ainda tiveram que encarar o rito romano de exorcismo que mais mata do que cura. É de praxe elas dizerem que são muitas e que moram no corpo da vítima, isso gera no padre a necessidade de “retirar” a entidade da pessoa, quando ele percebe que isso ocorre ele tem seu dever como cumprido e vai embora, porém eles mesmos falam que uma pessoa após o exorcismo é como uma casa vazia, o demônio pode voltar assim como ela pode abrir as portas para algum deus que vá protegê-la.

Resumindo, trabalho de preguiçoso a entidade vai na esquina tomar um ar, o padre aproveita e diz que tá tudo feito, no que ele cruza a porta a entidade volta, podendo ou não mudar de estratégia de ataque… ou seja aquela eterna punheta.

Vou parar por aqui pro post não ficar muito longo, em breve volto a falar desse assunto.

Hasta galera.

Expresse sua reação
Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry

Latest articles

( INTRODUÇÃO) O Devorador de pecados

Eis um nome que chama mais atenção que seu significado. o Devorador de Pecados é uma tradição que não é mais praticada, provavelmente por...

(LIVRO ZERO +18) Capítulo 41 – O homem amarelo do morro.

Como esperado do Rio de Janeiro era um final de tarde quente, onde pessoas iam e vinham sem camisa e usando o mínimo de...

(PODCAST) Cabala, Qlipoth, Esporro e Fim do mundo

Fala galera, nesse podcast falamos sobre alguns assuntos que geraram polêmica lá no grupo do Whatsapp. Nesse modelos de Ocultcast eu trato de uns...

Sociedade Secreta: Opus Dei

O Código DaVinci, um dos livros mais vendidos da época moderna, chamou a atenção para uma instituição católica pouco conhecida - Opus Dei. Mas...
44,2k Seguidores
Seguir

Related articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Expresse sua reação
Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry