9 Contudo, nem mesmo o Arcanjo Miguel, quando estava disputando com o Diabo acerca do corpo de Moisés, ousou fazer acusação injuriosa contra ele, mas disse: “O Senhor o repreenda!” – Judas 1:9

Esta é sem dúvidas, uma das maiores discursões entre as linhas Teológicas.

O que nos deixa intrigado é que afinal o próprio Lúcifer e o Arcanjo Miguel travaram, em nosso plano, uma batalha pelo corpo de um humano. E isso nos deixa com diversas dúvidas.

Então vamos destrinchar esse episódio!

Nesse contexto, começamos pela tradução da palavra “disputando”, que foi traduzida erradamente, pois em grego é “πάλη (Páli)” que remete a luta, guerra ou disputa e essa é uma das maiores dificuldades de manuscritos antigos, a literacia de tradução, isso é muito mais comum do que se imagina.

Quem era Moisés?

Moisés foi criado como “Príncipe do Egito” e teve a melhor educação do seu tempo, seja das coisas naturais como das espirituais e por tradição foi criado como politeísta. Foi quando descobriu que era um Hebreu (Povo cativo do Egito), sua vida mudou completamente, se tornando monoteísta.

Sendo escolhido por Deus, se tornou maior referência para o povo Hebreu. Chamado de O Grande Profeta que conduziu ao Êxodo, que em grego significa “Saída”, e por este motivo o livro da Bíblia recebeu este nome.

Agora, o que sabemos de quem era Moisés? Podemos nos perguntar o porquê da luta?

Bem, algumas correntes dizem que esta luta aconteceu pois Lúcifer queria o corpo de Moisés para usar como algum “tipo de manequim” e desvirtuar os Hebreus. [Como disse na postagem anterior sobre os Anjos]. Outra corrente já acredita, que por ser um corpo tomado de plenitude e sabedoria do Deus Hebreu, seria de grande valor para entendimento da humanidade. E dizem até que Miguel queria arrebatar o corpo, como Enoque, pois seu “nível espiritual” já não convinha mais a este plano.

Lux, explique sobre o diálogo com Miguel que é mencionado no texto.

Nessa “disputa”, o Arcanjo não proferiu qualquer palavra “árdua” a Lúcifer, pois apesar de ser um anjo caído, a casta de Lúcifer era maior que de Miguel, e seu prestígio como divino de luz ainda existe.

Porém, o texto não menciona como termina essa “disputa”. Não se sabe quem saiu vencedor, Lúcifer ou Arcanjo Miguel. Ademais, o corpo de Moisés jamais foi encontrado pelo Povo Hebreu.

Infelizmente, mais um pedaço de nossa história que jamais saberemos o final.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui