Outubro e Samhain pt-2

Olá queridos, aqui é a Tamara da Petasum Corvus e vamos continuar a matéria sobre a importância do mês de outubro para o povo pagão.

Mitos do Samhain

Uma das histórias mais populares do Samhain contadas durante o festival foi a “Segunda Batalha de Mag Tuired”, que retrata o conflito final entre os Deuses celtas conhecidos como Tuatha de Danann e os opressores do mal conhecidos como Fomorianos. Os mitos afirmam que a batalha se desenrolou durante o período de Samhain.

Uma histórias famosa relacionadas ao Samhain é “As Aventuras de Nera”, na qual o herói Nera encontra um cadáver e fadas e entra no Outro Mundo.

Samhain figurou nas aventuras do mitológico herói celta Fionn mac Cumhaill quando ele enfrentou o morador do submundo cuspidor de fogo Aillen, que iria queimar o Salão de Tara a cada Samhain.

Samhain também figura em outra lenda de Fionn mac Cumhaill, onde o herói é enviado para a Terra Abaixo da Onda. Além de acontecer no Samhain, apresenta descrições das reuniões de férias do herói.
No entanto, a mitologia mais importante do Samhain diz respeito à minha Senhora.
O encontro de Mórrígan e O Dagda.
Se há uma história na mitologia irlandesa relacionada ao Samhain com a qual a maioria das pessoas está familiarizada é provavelmente a cena no Cath Maige Tuired, onde a Morrigan e a Dagda se encontram em um rio, se juntam e planejam a estratégia para a próxima batalha com os fomorianos. Existem várias interpretações deste incidente, mas possivelmente a mais comum é que mostra a Morrigan como uma deusa do sexo e que é um caso do Dagda trocando sexo pela vitória.
Provavelmente não é surpresa para quem me conhece que tenho uma opinião diferente.
Minha opinião pessoal sobre isso é simples. O Dagda e A Mórrígan se encontram sempre e neste ano em particular o encontro deles ocorre pouco antes de uma grande batalha. Depois de fazer sexo, a Mórrígan diz ao Dagda exatamente o que ele deve fazer e o que ela mesma fará até que ele reúna os exércitos. Qualquer pessoa casada ou em um relacionamento de longo prazo deve apreciar a dinâmica interpessoal que está acontecendo aqui.
A Mórrígan é uma deusa do sexo? Eu não penso assim, e certamente não baseado neste evento. Seria mais fácil argumentar a favor do Dagda como um deus do sexo, dada a frequência com que ele se envolve na atividade em suas histórias…
A Mórrígan concedeu sua ajuda aos Tuatha De Danann em troca da atenção do Dagda? Não há realmente nenhuma indicação disso. A Mórrígan é membro dos Tuatha De Danann, filha de Ernmas e Delbeath de acordo com o Lebor Gabala Erenn, e tinha todos os motivos para ajudar os Tuatha sem pagamento. Também precisamos ter em mente que antes desta reunião a Mórrígan já havia ido a Lugh e entoado um incitamento à batalha para encorajá-lo a se levantar e lutar, então ela mesma estava claramente a favor da batalha e já encorajando-a e agindo por ela.
É uma passagem interessante e cheia de informações importantes sobre os dois deuses, mas acho que precisamos ser cautelosos ao nos apressar em interpretá-la, especialmente através de lentes modernas.

Samhain na Idade Média

À medida que a Idade Média avançava, o mesmo acontecia com as celebrações dos festivais do fogo. Fogueiras conhecidas como Samghnagans, que eram fogueiras Samhain mais pessoais perto das fazendas, tornaram-se uma tradição, supostamente para proteger as famílias de fadas e bruxas.

Nabos esculpidos chamados Jack-o-lanterns começaram a aparecer, presos por cordas a paus e embutidos com carvão. Mais tarde, a tradição irlandesa mudou para abóboras.

No País de Gales, os homens jogavam lenha em chamas uns contra os outros em jogos violentos e soltavam fogos de artifício. No norte da Inglaterra, homens desfilavam com instrumentos barulhentos.

Ceia Muda

A tradição da “ceia muda” começou nessa época, em que os alimentos eram consumidos pelos celebrantes, mas somente depois de convidar os ancestrais para participar, dando às famílias a chance de comer interagir com os espíritos mas apenas depois de saírem da mesa. Durante o jantar ninguém dizia uma única palavra.
As crianças brincavam para entreter os mortos, enquanto os adultos atualizavam os mortos com as notícias do ano anterior. Naquela noite, portas e janelas poderiam ser deixadas abertas para os mortos entrarem e comerem os bolos que haviam sido deixados para eles. Esse bolo era conhecido como “bolo das almas”.

Samhain Cristão

À medida que o cristianismo ganhou espaço nas comunidades pagãs, os líderes da igreja tentaram reformular o Samhain como uma celebração cristã.

A primeira tentativa foi do Papa Bonifácio no século V. Ele mudou a celebração para 13 de maio e a especificou como um dia celebrando santos e mártires. As festas do fogo de outubro e novembro, no entanto, não terminaram com este decreto.

No século IX, o Papa Gregório mudou a celebração para a época dos festivais do fogo, mas declarou o Dia de Todos os Santos, em 1º de novembro. O Dia de Finados seguiria em 2 de novembro.

Samhain se funde com o Halloween

Nenhum dos novos feriados acabou com os aspectos pagãos da celebração. O dia 31 de outubro ficou conhecido como All Hallows Eve, ou Halloween, e continha muitas das práticas tradicionais pagãs antes de ser adotada na América do século 19 por meio de imigrantes irlandeses trazendo suas tradições através do oceano.

Diz-se que o “gostosuras ou travessuras” foi derivado de antigas práticas irlandesas e escocesas nas noites que antecediam o Samhain. Na Irlanda, mumming era a prática de vestir fantasias, ir de porta em porta e cantar canções para os mortos. Bolos eram dados como pagamento.

As brincadeiras de Halloween também têm uma tradição no Samhain, embora na antiga celebração, as travessuras fossem normalmente atribuídos às fadas.

Wicca e Samhain

Um amplo renascimento do Samhain semelhante à sua forma pagã tradicional começou na década de 1980 com a crescente popularidade da Wicca.

A celebração Wicca do Samhain assume muitas formas, desde as tradicionais cerimônias do fogo até celebrações que abrangem muitos aspectos do Halloween moderno, bem como atividades relacionadas à homenagem à natureza ou aos ancestrais.

Os wiccanos consideram o Samhain como a passagem do ano e incorporam as tradições comuns da Wicca na celebração.

Na tradição druida, o Samhain celebra os mortos com um festival em 31 de outubro e geralmente apresenta uma fogueira e comunhão com os mortos. Os pagãos costumam realizar celebrações de música e dança chamadas Witches’ Balls nas proximidades de Samhain.

Reconstrucionistas Celtas

Os pagãos que abraçam as tradições celtas com a intenção de reintroduzi-las fielmente no paganismo moderno são chamados de reconstrucionistas celtas.

Nesta tradição, Samhain é chamado Oiche Shamnhna e celebra o acasalamento entre os deuses Tuatha de Danaan Dagda e Mórrígan. Os reconstrucionistas celtas celebram colocando decorações de zimbro em torno de suas casas e criando um altar para os mortos, onde uma festa é realizada em homenagem aos entes queridos falecidos.natureza, atraímos espíritos da natureza e deuses domésticos.


O DEBATE CONTINUA NO GRUPO DO WHATSAPP E NO DISCORD

GOSTOU DESSE CONTEÚDO? QUER VER MAIS SOBRE ISSO OU SOBRE UM ASSUNTO DE SUA ESCOLHA? SEJA UM APOIADOR DO PORTAL E VEJA AS VANTAGENS, CLIQUE NO LINK PARA SABER MAIS

VOCÊ TAMBÉM PODE APLAUDIR ESSA MATÉRIA FAZENDO UM PIX PARA: IMPERIUMFORTUNA@GMAIL.COM.BR

O que achou da postagem?
+1
2
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Related Articles

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *