Magia natural e deturpações

Quando se fala de magia natural a primeira coisa lhe vem à mente é o que? Sim, pessoas abraçando árvores, garotas nuas dançando em volta de uma fogueira e rapazes afeminados adorando uma suposta deusa… Mas felizmente magia natural não se trata disso, na verdade o nome disso é viadagem.

Magia natural pode ser encarada como energia primordial elemental, ou seja, quando tudo foi criado essa energia foi a responsável pelo existir de cada coisa, deixa eu explicar melhor. Tudo que existe é formado de energia, correto? Pois é, a magia natural trabalharia com esse energia essencialmente, como ela veio ao mundo, uma energia pura e de forma bruta e sem qualquer intervenção ou transmutação.

Por que a galera natureba gosta tanto de magia natural? Simples, eles acreditam que essa energia bruta ou “natural” é mais facilmente encontrada na natureza e em suas representações elementais, nos ventos, no fogo, na chuva, nas plantas e etc… mundo pequeno, eu sei. Porém a magia natural pode ser aplicada à tudo que existe, afinal no âmago de cada foco de energia deturpada ainda temos a base original da mesma, por mais alterada que ela esteja nada é irreversível, e isso se aplica  também  à Akasha, pois nós assim como todos os elementos naturais também saímos da fábrica com nossa essência imaculada, o tempo é que nos corrompe e transforma.

Ok, já vi que é bonitinho, mas para quê serve?

As aplicações dadas à magia natural são bem egoístas apesar do que os “greenpeace” tentem fazer parecer, a drenagem energética, transmutação e etc estão em constante uso para benefício do magista e sempre sob a desculpa de que “a mãe terra vai encontrar um jeito”, pois é… querem um exemplo?

“Tome banho de mar que é bom para limpar as más energias”. Quem nunca ouviu isso né? Realmente funciona, você se sente mais leve e limpo depois de um bom banho de mar/cachoeira/chuva, mas já se perguntou para onde foi toda aquela carga negativa? Pois é, mãe terra.

Muita gente acredita que os males serão dissipados ao serem reenviados à terra, isso pode até ser uma verdade porém temos fatores que dizem o contrário, um grande exemplo é a contínua ineficácia dos ritos de magia natural, com o tempo percebemos que os simples feitos que ficavam por conta da “mãe terra” estão cada vez menos potentes, obrigando assim os ocultistas de verdade a apelarem para métodos mais complexos e perigosos (e efetivos).

Mas como se utiliza a magia natural?

Magia natural e magia elemental são praticamente a mesma coisa, ocultistas desde sempre buscam nos elementos purificação e sustentação que às vezes lhe falta, sem contar com o equilíbrio que é constantemente nivelado pela utilização da magia natural, onde determinado elemento em falta é absorvido diretamente da fonte.

Então magia natural só serve para equilibrar o cara?

Não, esse é o ponto básico dela, mas com o tempo percebeu-se que essas energias podiam ser acumuladas, trancadas, transmutadas e aplicadas conforme a vontade do magista, fazendo assim do universo uma grande bateria energética onde os com capacidade de manipulá-la poderiam tirar dele toda a energia necessária para realizar feitos que antes seriam impossíveis.

Uau, então eu vou sugar energia de tudo e usar no lugar da minha?

Não é bem assim que funciona, porém muitos rituais obrigam o praticante a utilizar-se da energia do universo para grandes feitos, já outros ritos relacionados à empatia e etc, não podem ter características energéticas modificadas.

E como trabalhar e entrar em contato com energia natural?

Inicialmente você tem que entender a sua própria energia, encontrar dentro de você os outros 4 elementos que formam a terra, saber entendê-los e respeitá-los, e percebam que quando eu digo isso abraçar árvores está fora de questão, e mais que tudo vocês tem que aprender a sentir o elemento. não adianta simplesmente sentar na frente de um tomateiro e conversar com ele, entendam que a comunicação entre você e algum elemento será a nível primordial, energético e íntimo, ou seja, nenhuma papagaiada física que você possa fazer vai lhe ajudar a entrar em contato com elementos, mas sim muita concentração, observação e afinco.

Algo muito importante a ser levado em conta é que você não vai “falar” com nenhum elemento e nenhum elemento vai “falar” com você, ou seja, nada de gnomos, fadas e elfos, isso é idiotice. Quando você entra em contato com um elemento você se sente como ele, você entende o seu comportamento em nível muito além da lógica, você “simplesmente entende” e é quando você se sente íntimo do mesmo mas perceba que ele nunca será íntimo de você, afinal quem tem esse tipo de percepção é você e não o elemento.

Como fico íntimo do elemento?

Os passos são bem simples, até por isso muita gente idiota deturpou, vamos à eles.

Entendimento de si: Você jamais entenderá algo ou alguém se não entender a si mesmo, estude, medite procure respostas e tente entender como sua mente, seu corpo e sua alma funcionam, mesmo que não domine totalmente esse conhecimento já lhe será de grande valia em vários aspectos.

Respeite os elementos: Sem eles você não é nada e eles habitam você, isso por si só já é o suficiente para que você tenha algum respeito por esses elementos, mas caso não tenha se ligado nisso pode começar agora.

Observe a si e aos elementos: Observação é uma arte… Muitas coisas maravilhosas nos passam despercebidas por simples falta de observação, o costumeiro raramente ganha o valor devido e os elementos se encaixam nessa categoria, pare sente e observe a chuva, sinta o vento passar pelo seu corpo, observe uma chama afunde os pés na areia, mas faça isso e somente isso, esvazie a mente e tente perceber o quão prazeroso isso pode ser.

Projete o elemento: Essa é a parte mais complicada para quem não é praticante, se projetar para dentro do elemento, ou seja, tentar existir no corpo do mesmo (chama, água,pedra,vento e etc)se deixar levar pela sensação de ser o elemento pode te trazer muito entendimento sobre o mesmo.

Cumpridos esses passos você já conseguirá sentir a energia elemental onde quer que ela habite, às vezes mais pura às vezes mais deturpada, e vai poder usá-la na forma de manipulação energética.

O que é uma energia deturpada?

Sabemos que o homem é bom em foder com tudo, né? Chamamos de energia deturpada todos os focos onde existe pouca ou quase nenhuma energia natural, ou onde os elementos tiveram que se adaptar para continuar a existir e no pior dos casos elementos que foram carregados de energia danosa enviada por nós humanos.

exemplo: Água de vala, no fundo é apenas água porém todo tipo de secreção energética é jogada nela e a mesma a absorve, além do asco sentido por nós ao vê-la o qual também é absorvido pela mesma, logo tornando essa água energeticamente infectada.

E assim matamos a mãe terra, diminuindo as áreas de energia pura e substituindo-as por energia deturpada, percebam que ela sempre existirá mas deixará de ser um equilíbrio de 4 elementos para se tornar um grande ovo negro de akasha.

Expresse sua reação
Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry

Latest articles

( INTRODUÇÃO) O Devorador de pecados

Eis um nome que chama mais atenção que seu significado. o Devorador de Pecados é uma tradição que não é mais praticada, provavelmente por...

(LIVRO ZERO +18) Capítulo 41 – O homem amarelo do morro.

Como esperado do Rio de Janeiro era um final de tarde quente, onde pessoas iam e vinham sem camisa e usando o mínimo de...

(PODCAST) Cabala, Qlipoth, Esporro e Fim do mundo

Fala galera, nesse podcast falamos sobre alguns assuntos que geraram polêmica lá no grupo do Whatsapp. Nesse modelos de Ocultcast eu trato de uns...

Sociedade Secreta: Opus Dei

O Código DaVinci, um dos livros mais vendidos da época moderna, chamou a atenção para uma instituição católica pouco conhecida - Opus Dei. Mas...
44,2k Seguidores
Seguir

Related articles

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Expresse sua reação
Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry