Encontrar e conservar o amor perfeito é um desejo humano quase universal, em especial quando os sentimentos de paixão não são recíprocos. Por isso não é tão surpreendente descobrir a existência de feitiços de amor através da história.

A magia amorosa era popular na antiguidade greco-romana. Na antiga Grécia, se utilizava dois tipos de feitiços de amor: um servia para provocar a paixão (eros) e o outro para amizade e fidelidade (philia).

 

Alguns feitiços de amor são surpreendentemente práticos e pouco sentimentais, como ao amarre de amor , dos papiros mágicos:

Permanece em seu coração e queima suas entranhas, seu peito, seu fígado, seus ossos, sua medula, até que venha a mim.

A mitologia está cheia de histórias de infidelidade.

Na tradição grega, Deianira, esposa do herói Heracles , um centauro selvagem chamado Neso tentou estuprar Deianira enquanto a ajudava a atravessar o rio Eveno. Heracles viu o que estava acontecendo na outra margem e disparou uma flecha envenenada no peito de Neso. Agonizando, o centauro mentiu para Deianira dizendo-lhe que o sangue de seu coração garantiria que Heracles a amasse para sempre. Deianira acreditou nas palavras do centauro e guardou parte do veneno. Quando sua confiança nele começou a diminuir, Deianira espalhou o sangue de Neso na famosa túnica de couro de Heracles, que acabou matandole lentamente.

No Zekerboni, grimório do século XVII atribuído a Pierre Mora, que tinha fama de satanista, tem uma receita de uma porção de amor; para preparar tinha que utilizar ingredientes como útero de uma andorinha, um coração de uma pomba e o sangue da pessoa que realiza o feitiço.(o difícil é fazer com que beba a porção).

No livro as clavículas de Salomão tem um selo para conseguir o amor que leva escrito uma frase do livro de Gênesis:

esta é agora osso dos meus ossos e carne da minha carne. […] e serão uma só carne.

~by ~ Níssia Cristina*

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui