Lugh e sua ligação com o sol

Desde o Renascimento Druídico se escuta falar na ligação do deus Lugh com o sol, muito baseado em aspectos similares a Apolo.
Não é difícil em um primeiro contado com informações sobre ele nos depararmos a essa semelhança, ou com a ideia errônea que ele seja de alguma forma um deus solar.
Porém com o aprofundamento nos estudos, conseguimos identificar várias incoerências sobre tal fato.

A primeira incoerência vem pelo fato de que a palavra gaélica para Sol é uma palavra feminina, de acordo com James MacKillop, P.h D., pesquisador visitante em línguas célticas em Harvard e antigo presidente da conferência americana de estudos irlandeses, no seu livro Dicionário de mitologia céltica, a deusa associada com o sol seria a Deusa Áine.

O que quando analisamos com outros aspectos, e confrontamos o gênero da palavra “grian”, sol em gaélico, se encaixa de forma muito melhor.

Há também problemas dentro da mitologia para a ideia de que Lugh seria um deus solar, Lugh é encontrado nadando ainda bebê no mar por Manannán mac Lir o mesmo o adota o abrigando em sua morada ao oeste, Lugh chega à cidade de Tara pelo Oeste.

Essa direção é o oposto do que se esperaria num aspecto solar.

Outro problema são seus títulos, Lugh é aquele que nasce da união dos opostos, podendo ser ligado a justiça, a ideia de brilho ou luz não está relacionada ao sol e sim pode ser relacionada aos relâmpagos, porém sabemos hoje que a Lugh vem de Llewgh, significando ligado a juramento.

Logo qual sua ligação com brilho e relâmpagos.

A ligação com luz e brilho pode vir da ideia dos tempos escuros que o povo da arte enfrentava sobre o domínio dos Fomorianos, sendo essa uma interpretação poética.
Em sua batalha com Balor é dito que há nuvens negras e relâmpagos, sendo essa uma das principais características de Lugh e isso é um fato bem importante.

Já que dentro da filosofia o Olho (gordo) de Balor pode ser interpretado como o sol impiedoso do verão que queima tudo e traz morte, enquanto Lugh seria a tempestade de verão que deixa o clima mais ameno com uma comparável força devastadora
Logo ambos brigando representariam o próprio clima durante o verão.

Se formos extrapolar, deixando claro que isso é uma interpretação minha temos um fator interessante, a mãe adotiva de Lugh, Tailthu, é uma deusa ligada a plantio, ela da sua vida preparando os campos da Irlanda para o plantio, sendo ligada a terra, já seu pai adotivo é Manannán um deus dos mares, logo Lugh poderia então ser ligado aos céus.

Isso parece ter base, uma vez que é se esperado grandes chuvas durante a época do lughnasadh, os diversos mitos que ligam Lugh a tempestades e chuvas.

Sendo assim essa ligação de Lugh com o sol pode não ser direta e sim indireta de forma que ele como um ser ligado a tempestade teria a possibilidade de decidir se o sol aparece ou não. Porém nada além disso.

Rowan Druwid


O DEBATE CONTINUA NO GRUPO DO WHATSAPP E NO DISCORD

GOSTOU DESSE CONTEÚDO? QUER VER MAIS SOBRE ISSO OU SOBRE UM ASSUNTO DE SUA ESCOLHA? SEJA UM APOIADOR DO PORTAL E VEJA AS VANTAGENS, CLIQUE NO LINK PARA SABER MAIS

VOCÊ TAMBÉM PODE APLAUDIR ESSA MATÉRIA FAZENDO UM PIX PARA: IMPERIUMFORTUNA@GMAIL.COM

O que achou da postagem?
+1
1
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Related Articles

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *