O que são Elementais?

Os elementais são um assunto recorrente em todas as culturas. Mas, o que são elementais? Bom existem definições diferentes em muitas culturas, porem, basicamente são formas energéticas, razoavelmente conscientes, habitante do plano astral (podendo ser qualquer camada dele), tendo sua criação de forma natural ou não.

Como dito anteriormente, eles são muito comuns em muitas culturas. A mais conhecida hoje seria o que pode ser chamado de “esoterismo contemporâneo”. Esse novo movimento tem se formado no fim do século XIX no ocidente, mas ganhou força mais para o meio do século XX. O movimento funcionava com um sincretismo entre varias seitas pagãs, religiões orientais, mitos, lendas e superstições populares. Neste movimento, os elementais são formas de inteligência representantes da natureza e de seus elementos, onde cada uma representa um único elemento. De acordo com este mesmo movimento, dar-se o nome a estes elementais como: Salamandras ou vulcanos (fogo), Fadas ou Silfos (vento), Gnomos (terra), Ondina ou sereia (água).

Este novo movimento em particular funciona, como dito anteriormente, como um grande sincretismo de varias culturas antigas e crenças populares, logo, cada um destes nomes provem de vários locais, como as fadas que são celtas/nórdicas, as salamandras que eram usadas nos escudos dos antigos guerreiros medievais e sereias que são encontraras em varias mitologias como a grega. Claro que para eles, estes são apenas nomes dados aos elementais com qual lidam, eles vem estes elementais como símbolos de seu elemento, pedem favores, louvam e agradam os mesmos. Muitos são tratados como divindades por alguns grupos.

Claro que em outras culturas eles são tratados de forma diferente, tem nomes diferentes e muitas vezes tem elementos diferentes. Como na mitologia grega onde as ninfas representam os elementos em alguns locais sendo cultuadas ou até temidas.

Na mitologia dos índios brasileiros, temos figuras semelhantes, porem não iguais, como o Boitata que representaria o fogo, ou mesmo o Boto Cor de Rosa ou ate o Caipora. Gostaria de lembrar que tudo sobre mitologia brasileira é meio confuso, principalmente devido ao fato da tradição indígena ser passada de forma oral e o sincretismo que ocorreu com o europeu e ate com os negros escravos, tanto que em tradições como o candomblé teve forte influencia nestas tradições indígenas, assim como temos também a umbanda que é claramente uma adaptação de religiões européias para a cultura negra.

Posso citar aqui mais uma infinidade de religiões, seitas e doutrinas. Nórdicos, celtas, xintoístas japoneses, entre tantas outras culturas.

Mas afinal, como podemos definir por completo o que é e como proceder com estas entidades?  Bom como já foi dito anteriormente, cada ocultista tem sua visão de como tudo funciona, estarei aqui dando minha opinião baseada em anos de estudo e conhecimento empírico sobre os mesmos. Os vejo como entidades, que podem ser inteligentes ou não, formadas de energia de um único elemento. Estes elementais podem ser naturais, formados naturalmente pelas energias da Terra, ou artificiais, criados pelo engenho humano de forma proposital para realizar uma tarefa especifica.

Os elementais são, de forma geral, dotados de uma inteligência limitada ao motivo pelo qual foram criados, falando de forma cristã, os mais dotados seriam como anjos, não dotados de livre arbítrio porem capazes de tomar decisões que o ajude a cumprir o objetivo pelo qual foi criado.

Elementais artificiais podem ser criados para uma infinidade de motivos, desde proteção de locais como templos e casas, proteção pessoal ou de outros e até para executar missões no plano astral ou físico. Missões estas que podem ser de qualquer natureza, dês de busca por novos conhecimentos e entidades e até exorcizarão de locais, tudo depende de sua imaginação.

A criação dos elementais se baseia em várias culturas, até mesmo a cultura cristã nos mostra isso. Baseado em seus escritos, o único que pode dar a vida e o deus cristão, porem o homem foi criado ha imagem e semelhança de deus, o que daria aos cristãos este direito em igual forma.

Porem iremos partir de meios mais convencionais, os escritos por Franz Bardon. Baseado no hermetismo, Franz descreveu vários métodos validos para a criação de elementais, porem uma coisa que deve ser sempre muito enfatizada é que todo Elemental deve ter um período de vida. Todos devem nascer no momento que você os cria, e devem morrer assim que a missão estiver cumprida. Esse prazo deve ser determinado pelo criador. Nunca deve-se deixar um Elemental viver mais do que lhe foi ordenado, pois ele ficara desordenado e  confuso. Provavelmente com o tempo, há uma grande chance de se tornar um verme e vampirizar aquele que o criou ou outro por ai. Nunca se esqueça de destruí-lo quando o tempo dele chegar é um favor que faz a ele e a todos.

A maneira certa de tratar um Elemental varia muito de cultura para cultura, porem adoto o método da importância e inteligência. Elementais naturais antigos e poderosos, dotados de grande conhecimento como as entidades xintoístas descritas na cultura japonesa, devem ser tratados de forma correta e respeitosa. Porem gostaria de lembrá-lo que não se deve nunca, no ponto de vista de um ocultista, se por inferior a qualquer um ou a qualquer entidade, sendo ela qual for. Se um dia você encontrar por ai um Elemental natural, trate-o com respeito e não de muita importância se ele não fizer isso, mas esteja sempre pronto para se defender. Se você se mostrar forte e autoconfiante, as entidades ou elementais ou quaisquer outras criaturas e ate humanos e animais no plano físico, te trataram com muito mais respeito e dignidade.

Recomendo fortemente que não lide com elementais naturais antigos e artificiais descontrolados, como dissemos acima, sem o devido preparo e controle de suas ações.
Um grande abraço


GOSTOU DESSE CONTEÚDO? QUER VER MAIS SOBRE ISSO OU SOBRE UM ASSUNTO DE SUA ESCOLHA? SEJA UM APOIADOR DO PORTAL E VEJA AS VANTAGENS, CLIQUE NO LINK PARA SABER MAIS

O que achou da postagem?
+1
0
+1
0
+1
0

Related Articles

Ovo de Akasha

A relação que os humanos primitivos tinham com os elementos naturais eram de se identificar em parte de suas próprias consciências em objetos da natureza.…

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *