Elaborando um ritual Pt.1

“Você conhece um bom ritual para…” E assim começa a conversa entre o novato e o antigo. Em muitos casos produtiva em outros nem tanto, mas uma coisa é fato todos querem um ritual para alguma coisa, uns preferem os simples, outros preferem os complicados enquanto outros escolhem o que mais se adéqua ao seu estilo, seja complicado ou simples tanto faz, mas a pergunta que fica é: O ritual é eficaz?

 

A resposta, pra variar, gera centenas de outras perguntas e essas por sua vez geram tantas outras e assim continua o ciclo, mas tentarei chegar a algum lugar ainda nessa primeira parte da peça. Temos alguns aspectos que devem ser levados em conta antes de começar a “criar” nossos próprios rituais, alguns essenciais outros nem tanto e vou tentar enumerar alguns deles a seguir:

 

Você já realizou algum ritual?

Pode parecer boba mas essa é obrigatoriamente a primeira questão que deve ser levantada. Experiência é essencial para que se possa formular boas práticas, ou seja, se você nunca realizou nenhum tipo de ritual obviamente não poderá criar os seus próprios, o motivo é bem simples mesmo que você siga todos os passos corretamente será impossível sentir o nível de efetividade do ritual antes que ele seja posto à prova, o que pode não ser saudável.

 

Crença

Muitos dizem que a fé é a base de tudo, alguns dizem que é a vontade, uns diferenciam fé de vontade outros não, alguns chamam de racionalização enquanto outros dizem que são opostos, não entrarei em nenhuma dessas visões nessa peça, o que vou tratar é simples, a crença no ritual é essencial, ou seja tanto o rito quanto os itens utilizados nele devem ter o crédito total do praticante, executar um rito com o pé atrás ou fazer uma invocação só pra auto-afirmar são as maiores burradas ocultistas vistas por ai. Nunca entre em conflito com as crenças alheias e nem com as suas.

 

Paciência

Quase tudo na vida pede, não é? mas na elaboração de um rito paciência é quase que tudo até porque se você está elaborando um rito é porque nenhum rito encontrado até então serviu para as suas necessidades, ou seja já houve uma extensa procura, e agora você terá que procurar todos os pequenos detalhes que formarão algo que não existe ainda, só de imaginar já cansa.

 

Fontes

Livros, Mestres, Instrutores, Grupos de estudo, Internet, Achados, Entidades, Manuscritos e absolutamente todo o material válido que puder ser utilizado o será durante a elaboração de um ritual, e obviamente isso vai lhe render muitas horas de buscas e telefonemas pra pessoas que você não falava a tempos.

 

Seriedade

Percebam que não se cria um rito simplesmente por diversão, ou ao menos não se deveria fazer isso, porém levem em conta que nem todo ritual precisa ser grandioso, temos pencas de ritos capengas por ai ou simplesmente ritos práticos, e isso não desmerece nem um pouco os mesmos, porém ao atingirmos um nível mais avançado de importância percebemos que não é possível mais deixar tudo tão simples.

O que achou da postagem?
+1
1
+1
0
+1
0

Related Articles

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *