A muito não venho ao site postar sobre assuntos relacionados ao ocultista, sempre falo de assuntos ligados ao ocultismo pura e simplesmente independente do praticante, mas hoje vou falar um pouco exatamente desse cara ou garota que ingressou nesse meio oculto e as questões comportamentais que normalmente encontramos e que podem vir a prejudicar a convivência não só desse indivíduo como a de todos os praticantes de ocultismo.

 

A principal dúvida que um ocultista carrega nos seus primeiros anos de prática é “eu estou mudando porque sou ocultista ou sou ocultistas porque estou mudando?”, muita coisa se passa na cabeça de um recém praticante, insegurança, paranoia, complexos e mais complexos psicológicos e no meio disso tudo muitos acabam sucumbindo a uma personagem que na verdade não é o que o praticante realmente é. Então nesse texto vou tentar deixar uns toques pra galera que ta começando pois pode ser muito útil ver que o que pra si é uma novidade talvez assustadora para outros é algo superado e enterrado.

Paranoia

Preferi começar com o mais popular dos casos pois quero que entendam o quanto isso é sério, muitos novos praticantes sofrem com isso principalmente os que tentam seguir a linha de invocação e banimento, a sensação de estar sendo seguido, de não estar seguro, de ser observado são constantes, uma coisa é fato em 90% dos casos não está acontecendo nada. Mas por que essa sensação? A resposta é bem simples, todo neófito entra em contato com toneladas de informações introdutórias, e dentre elas temos a existência de seres os quais desde a infância fomos condicionados a colocar dentro de um baú para que, principalmente, nos sentíssemos mais seguros, e quando começamos a aprendeu um pouco sobre o mundo oculto descobrimos que tudo o que fizemos na verdade foi ignorar as influências que eles tinham em nossas vidas  então começam a surgir os “ah então era por isso” e a necessidade de mudar o comportamento perante isso, a necessidade de tomar o controle dessa situação (o que nem sempre é possível), então o neófito tenta seja por medo ou por afobação encontrar em todos os momentos uma chance de poder lidar com algo novo e ao mesmo tempo antigo principalmente para poder encarar essa nova realidade.

Arrogância

Essa é clássica e talvez a mais irritante de todas, o carinha começa a praticar e aos poucos percebe que ninguém mais gosta de estar com ele, ele acredita que tem que encontrar novas pessoas que se adequem melhor a sua nova realidade quando na verdade não percebeu que se tornou uma pessoa insuportável e que ficará na eterna busca por pessoas com mais conhecimento que ele para poder socializar. Esse é o arrogante, ele começa como todos os outros, lendo aqui, estudando ali só que ele não consegue separar bem as coisas e leva a facilidade auto-didata que o ocultismo oferece pra realidade social dele acreditando que isso o tornou especial ou superior a alguém (o que por si só já prova que ele ainda tem muito o que estudar) e por isso ele pode tomar um posto mais elevado na hierarquia social a qual convive. Sabemos claramente que isso não dá certo, e esse carinha acaba sozinho com seus sonhos megalomaníacos e vazios.

continua.

Expresse sua reação
Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui