Violet Mary Firth, Nascida em País de Gales em 1890, Dion Fortune foi uma das oculistas e escritora mais conhecida do século XX. Seu pseudônimo está inspirado em “Deo, non fortuna” (en latim: “Deus, não o destino”). Estudou psicologia e psicanálise.

Por volta de 1910, após sofrer uma crise nervosa, que viria a ser por ela explicada como resultado de uma “agressão mágica”, que teria rompido sua Aura e abalado sua saúde. Interessou-se pelo Ocultismo.

Teve suas primeiras visões (da Atlântida) aos quatro anos, e aos vinte havia desenvolvido capacidades psíquicas.

Fortune que era membro da Sociedade de Teosofía, também pertencia a loja Alpha e Ômega, Ordem Hermética da Aurora Dourada. Porém, sofreu o que ela chamava un “ataque psíquico” (afirmou que tinha sido vítima de magia negra) e abandonou essa ordem para ir a outra: A Estrela da Manhã.
Igual que muitos outros ocultistas, Fortune era uma pessoa criativa, em 1919 começou a publicar obras de ficção, que giravam em torno a magia e ao misticismo. Entre suas obras The Sea Priestess (A sacerdotisa do mar, 1935), que tinha grande influência em movimentos Wicca e Goddess,e The Mystical Qabalah (a cabala mística, 1935), que contribuiu muito em desenvolver a popularidade da cabala hermética.

 

No início da segunda guerra mundial deu lugar a um dos episódios mais curiosos da história recente da magia. Escreveu de uma maneira regular a Sociedade da Luz Interior, dando conselhos sobre como ajudar através da “resistência psíquica”.

Durante um tempo, Fortune viveu no pé da colina Glastonbury Tor, um lugar muito ligado a magia. Foi onde afirmou que tinha recebido conhecimento que se converteria em The Arthurian Formula (a fórmula Arturiana), a base das atuações da Luz interior.
Fortune morreu em 1946.

by Níssia Cristina

Expresse sua reação
Like
Love
Haha
Wow
Sad
Angry

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui