Como alguns outros que passaram por aqui esse não é tão conhecido e popular como Baal ou Asmodeu, porém trabalhando em cima de suas características
percebi ser um espírito bem interessante e que provavelmente alguns ocultistas irão se indentificar facilmente, que comece a análise.

Duque 11 a 20 de maio 20º a 30º dia de touro sete de discos Vênus Cobre

Valefor, Valefar ou Malephar é o sexto espírito apresentado a nós, ele é um grande
Duque e governa apenas 10 legiões de espíritos, ao que tudo indica ele pertence ao grupo dos espíritos “ferramenta” pois seus dons não são definitivos em algum tipo de plano grande, na verdade apesar de importantes soam até bem simplórios em comparação a outros que já foram apresentados, até a aparência descrita para ele não é das melhores por isso podemos acreditar que esse seria um espírito de nível um pouco inferior ao já mostrados até então o que consequentemente diminui o risco de se trabalhar com ele.

Valefor é caracterizado, em seu comportamento, pelo roubo de algo, em praticamente todas as descrições vemos alguém alertando que o espírito tende a roubar ou fará o invocador roubar, não especifica-se se é algum tipo de furto ou de trapaça em barganha mas é sempre bom se manter preparado para ambos mas entenda que esse tipo de comportamento pode mostrar um espírito não confiável, ou seja, o controle total sobre a prática se faz necessário. Alguns podem acreditar que ao invés de termos um espírito de má índole o que temos é um espírito deveras esperto e o que ocorre é um teste de inteligência constante entre o invocador e o invocado, porém somente testes com o espirito poderão elucidar isso.

Dons: O que encontrei de mais interessante nesse espírito é exatamente as dualidades em seus dons, pelo visto seria impossível concluir o que ele realmente tem a oferecer, percebam que isso é uma característica marcante em um trapaceiro, logo não poderei enumerar seus dons e analisá-los detalhadamente como tenho feito até agora, mas apenas citarei os relatos mais populares que são encontrados por ai.
É capaz de curar todas as doenças e é perito em medicina oculta. Ser capaz de curar doenças é auto-explicativo, mas o que seria medicina oculta? Bem, é o estudo de todas as doenças que tenham causa espiritual ou energética e pelo visto temos um espírito que passou na faculdade, reparem que até agora esse é o único que cita tal tipo de ensinamento e se for real seria algo muito útil principalmente para os Kardecistas e suas cirurgias espirituais.

Ele faz ou ensina o invocador a roubar. Hehehe tenho que admitir que esse é uma dádiva ambígua, alguns vêem o roubo como uma espécie de arte ou jogo e outros como algo desprezível, em suas descrições não fica bem certo se ele apenas vai tentar roubar o ocultista ou se vai ensiná-lo a fazer mas em todos os casos roubo sempre foi uma trapaça lucrativa em qualquer competição… desde que não te peguem.

E agora o mais doido e interessante dos dons, antes de falar dele tenho que explicar
um pouco da natureza desse espírito (de acordo com esse livro), Valefor é uma espécie de espírito vampírico, sabem daqueles que absorvem energia pra sobreviver, e muitos dos estudos ditam que ele obriga seu invocador a ser seu familiar, ou seja ele não permanece com o invocador somente durante o ritual mas durante todo o tempo em que o invocador carrega seu selo, ou seja num anel cordão, lamem e etc. Provavelmente devido a isso nasceu esse dom dele: Tomar conta do local de descanso do invocador.

De acordo com descrições ele seria uma espécie de cão de guarda perfeito para quem precisa tirar uma soneca mas tem um bando de gente querendo comer o seu c… Ele permanece apenas no plano astral/imaterial protegendo o ambiente do parente até que apareça algo ou alguém, essa pobre vítima vai virar café da manhã de entidade porque Valefor se alimenta de invasores sugando sua energia, ou seja, ou alguém vai voltar muito fodido pra casa ou algumas entidades artificiais não vão entregar seus relatórios diários.

Reparem como não existe absolutamente padrão nenhum nos dons desse espírito, mas como disse no início isso não o torna menos interessante, na verdade ele é um dos mais divertidos até agora com todas essas possibilidades loucas e o risco de nenhuma delas estar correta.

No quesito aparência Valefor não difere muito de uma obra pra outra, é categórico: Corpo de leão com cabeça de asno/burro e sempre relinchando muito. Como tinha dito não é uma das melhores formas que veremos mas também não é das piores mas reparem na dualidade que existe ai entre o corpo de leão que representa autoridade, comando e realeza e a cabeça de burro/asno que representa servidão e contentação, já o fato dele estar “berrando’ como diz praticamente toda descrição eu sinceramente não soube como traduzir.

Esse é Valefor, um Duque bem misterioso e como diria eu “doido”, seus dons sua aparência nada segue um padrão e muito se fala dele pelas obras espalhadas por ai, cito também que ele deveria encontrar objetos escondidos, mas acho que isso tem a ver com sua compulsão por roubos. Apesar de tudo não parece ser um espírito dos mais agressivos mas infelizmente não é um dos mais confiáveis para um novato experimentar.

obs: Se não me engano Valefor aparece em final fantasy e yu gi oh!