Talismã em formato de mão, com cinco dedos estendidos, como proteção contra a inveja e mau-olhado. O símbolo da mão era usado desde a antiguidade pelos fenícios, gregos e romanos, como um meio de afastar energias negativas. Mais tarde, esse amuleto tornou-se popular no norte da África e no Oriente Médio. Entre os Árabes, passou a ser conhecido como a “Mão de Fátima”, filha de Maomé. Os judeus, convivendo durante séculos como os povos árabes, incorporaram o costume. Junto ao povo judaico, é chamado de “Mão de Miriam” (irmã de Moisés e Aarão).

O símbolo também pode ser associado à Torá, por esta ser composta por 5 livros, representados pelos 5 dedos. A Chamsa, porém, não tem fundamento algum na lei judaica. Possui uma simbologia cabalística, para proteção do ambiente. Tem valor numérico igual a cinco, valor que afasta a energia negativa e também representa os cinco dedos da mão de Deus nos protegendo. Pode aparecer com peixes pendurados, representando a prosperidade, ou com desenhos de olhos, pombos e estrela de David.

Muitas pessoas buscam amuletos e símbolos judaicos cabalísticos. Um destes é a Chamsa ou Hamsa, a mão de D’us. Ela representa a força da mão do Criador, os 5 dedos que transmitem as bênçãos, tanto para a proteção contra o mal olhado, quanto para a prosperidade. Ela vem sendo usada deste a época dos fenícios. Entre os árabes é conhecida como a mão de Fátima, filha de Maomé. árabe: hamsah – literalmente “cinco”, referindo-se aos cinco dedos da mão.

Para os místicos da Cabalá esta mão traz simbolismos preciosos a respeito das energias divinas. Mão em hebraico é Iad (yud, dalet) 10+4 =14, da mesma forma que escrevemos a palavra Yad (mao) escrevemos Yud (decima letra hebraica), e Dai (basta!). O Yud é uma letra divina de valor 10, representa o criador e suas duas mãos, com seus 10 dedos. E este mesmo criador que dá, também diz Basta! Ele para o movimentos da criação, nos ensina sobe limites.

Por isto o Chamsa simboliza prosperidade ( mão que dá) e proteção ( a mão que diz basta!). Os 5 dedos da Chamsa falam do espirito Divino, o sopro que chega nas narinas de Adam, representando as bênçãos, a sabedoria ou a energia vital que tanto necessitamos.Deve-se, ao colocá-la na porta de entrada, fazer a seguinte oração: “Que este estabelecimento seja fonte de sustento e para sempre protegido. De paz e harmonia, invadido. Que encontrem sucesso e provento os que aqui labutarem alimento. Que esta lida tão honrada seja eternamente abençoada.”

Autora: Cida Di Franco