Sempre me perguntam por que eu não falo diretamente com você… Acredito que não tenha nenhuma resposta boa pra isso, talvez eu simplesmente não goste de conversar, talvez você não goste de ouvir, mas como eu percebi que você anda me observando a tanto tempo resolvi que tenho um tempo pra você, e afinal de contas, o maço de cigarros está cheio…

Você queria saber por que toda essa merda acontece não é? Acho que é a pergunta que todos se fazem quando a coisa realmente fica feia, e você já percebeu que tudo está sempre muito fodido pra mim, e eu te digo rapaz, a culpa não é só minha… A coisa toda é bem maior que isso, é maior que eu ou você ou a vagabunda que você chama de “meu amor”, você e eu somos apenas um bando de imbecis em meio a um tiroteiro que dura mais tempo que a definição de tempo… essa merda toda veio de um começo.

Gosto de acreditar que cada pessoa, seja ela normal ou como eu, deveria acreditar que o começo de tudo serviria pra dar alguma importância à nossa existência, eu particularmente gosto do gênesis, não aquela banda do Phill Collins, mas aquele monte de baboseira do livro velho onde nós fomos os escolhidos de Deus e veio um babaca pra foder com tudo, aquela é a versão que eu contaria a todos os meus filhos não nascidos, algo que os fizesse dormir à noite acreditando que alguma coisa estivesse preocupada com eles… falsa paz de espírito, sabe. Mas não é isso que você escuta por ai, o que se escuta faria você desejar uma corda forte e um banco bambo.

Muitos desses desgraçados dizem que estavam por lá naqueles tempos, dizem que existia o nada e o vazio, ou só escuridão… bando de mentirosos, afinal se eles sabem disso é porque teve uma maldita testemunha e já era  a maldita teoria do vazio, correto? Pois é, o que todos dizem é que tinha um cara e ele podia fazer de tudo, afinal ele podia.

Ele deveria gostar de brincar de lego pois se deu ao trabalho de fazer um universo inteiro só pra passar o tempo dele, esses planetas, estrelas e qualquer outra coisa que se vê por ai foram fruto dos desejos dele, e quando só construir não era suficiente ele queria brinquedos mais divertidos, brinquedos mais complexos e com isso ele gerou as vidas e consciências que até hoje rondam por ai.

Muitos dizem que no começo eles fez aqueles desgraçados alados, bonitos, inteligentes e poderosos, porém não passavam de abelhas sem vontade própria, e quando tudo estava muito repetitivo ele cometeu o maior erro possível… fez o que chamamos de nossa raça. Até onde se sabe o plano era simples, nada acontecia fora do contexto, do script desse cara… Era como se existisse um livro com a história de cada um dos bonequinhos que ele gostava de observar, talvez fizéssemos parte de algum formigueiro chique pra ele, talvez essa fosse a ideia, ter um ciclo acontecendo várias e várias vezes só pra provar a perfeição do cara… Mas ae entra a questão, se ele é perfeito por que ele tinha que se testar?

Obviamente isso não prestou, e com isso tivemos todo tipo de merda que os livros puderam escrever, mas a pior delas pouco se fala, pouco se explica, afinal todos tentam apagá-la até os dias de hoje, sabe qual foi essa grande merda? Quando os alados inventaram que queriam brincar com os novos brinquedos do cara, e isso deixou ele irritado pra caralho.

Só um minuto, vou acender outro cigarro…

Como eu ia dizendo, o cara ficou bem puto, e obviamente muitos iriam rodar, e ele na sua eterna benevolência estripou as asas de alguns dos seus tão amados alados e extinguiu a vida de alguns dos seus novos brinquedos da terra, afinal, aquilo não estava escrito no livro caixa dele, e rapaz, ele sabe como acertar as contas. Alguns poucos daquela época dizem que a coisa foi bem feia, ninguém sabia bem de quem era a culpa então foi cobra comendo cobra, pai matando filha e por fim rezava a lenda que tudo tinha voltado aos conformes, porém dois novos tipos de bixo surgiram, um deles eram os anjos que não podiam mais voar… consegue imaginar isso? Um cara que voa, é poderoso pra caralho do nada tem que conviver longe dos seus irmão e abaixo do que ele considerava inferior à ele, nós. É meu jovem, e alguns ainda acreditam poder confiar nesses miseráveis… o cemitério vive movimentado.

Você tem alguma bebida ai? esse falatório secou a minha garganta.

Melhor agora, lembro de um tempo em que eu só bebia essas bebidas de goroto novo, me deixava doido e fazia com que eu esquecesse meu problemas patéticos, era a “morfina da alma”, adorava essa frase… acho que não sobrou ninguém daquela época que ainda possa lembrar do que eu falava… Era um tempo bom, sabe…

Onde eu estava? Ah sim, dos novos apostadores do jogo do cara, os primeiros você já viu que entraram pra botar pra fuder com todo mundo, amargura faz isso… O segundo tipo o livro velho citou como “E eles, os homens tiveram belas filhas, e por elas os filhos preferidos de Deus se apaixonaram, e delas tiveram filhos”… Hoje eles são famosos na cultura pop que vocês mais novos curtem, mas já foi um tempo que eles eram considerados aberrações, e aberrações são sacrificadas, meu amigo.

Tudo que é diferente consequentemente é odiado, e com esses caras não ia ser diferente, afinal eles foderam com a garantia do cara de que tudo poderia voltar à normalidade, de alguma forma esses safados conseguiram enxergar o livro dele, de alguma forma eles passavam pelas páginas e viam tudo, o que deveria acontecer, fosse com eles, fosse com outros. E parceiro, quando todos querem o seu cu num espeto saber de onde vem os disparos é um às na manga e tanto… imagina o inferno que isso gerou.

Por que eu tentaria te enfrentar se eu sei de quem você vai nascer? Era muto mais fácil chacinar toda a sua família enquanto eles dormiam, afinal eles podiam, eles sabiam… e isso teve consequências, num certo momento o livro dos planos do cara era tão útil quanto a bíblia satânica, e acho que foi quando as regras mudaram e a coisa ficou feia pra gente como eu.

Alguma entidade deve estar fumando meu cigarro, só pode… não faz nem 3 minutos que acendi essa porcaria…

E quando a merda toda já estava feita a regra foi clara, apaguem todo ou qualquer filho da puta que possa ver e mudar os fatos, foi uma espécie de queima de arquivistas, se me entende. Mas a merda já estvaa  muito grande, claro que muitos queriam restaurar os planos do cara, sabe, principalmente os alados, afinal eram eles os fodões da história. Alguns dos sem-asa acreditavam que se ajudassem teriam seu quitinete lá em cima garantido e a caça começou, cara, foi bem feio. Alguns dos nossos foram obrigados a trabalhar pra eles, mostrando onde mais de nós iriam aparecer, muitos nem chegaram a nascer e eu tenho pena dos que nasceram, afinal eles não queriam apenas nos exterminar, eles queriam mandar um recado, e quem fosse esperto daria fim à própria existência antes de ser pego… vi muitos fazendo isso, talvez até você já tenha pensado nisso algum dia… eu sei porque eu já pensei.

Me passa essa garrafa logo.

Claro que também tinhamos uns lá debaixo tão amargurados que só queriam ver o circo pegar mais e mais fogo, e eles também aprenderam coisas novas e alguns até ensinaram de bom grado pra nós, alguns outros preferiram guardar pra si, acreditando que depois de nós eles seriam os próximos… e pra esses nós mostramos nossos dentes e unhas, o que só gerou mais ódio… foi tanto ódio. E o ciclo continuou, a cada 10 de nós que nasciam eles matavam 8, os que sobravam ou se rendiam e trabalhavam pra eles implorando por uma morte indolor ou fugiam por uma vida inteira… Mas chegou um momento que fugir deu no saco, afinal viver fugindo e com medo não é viver, acredito que nem seja sobreviver.

Mas uma coisa era verdade, era impossível enfrentar os alados de frente, até os mais novatos sabem disso, é morte certa e e feia, precisávamos de alguma coisa que eles não conhecessem, alguma coisa que não era presente do pai deles, e nesse ponto eu tenho que agradecer ao caos e àqueles filhos da puta sem asas, ninguém imaginaria que um deles seria tão amargurado ao ponto de brincar de Deus e criar tantos locais onde o cara não poderia enxergar… e sem a mesada do papai os alados não passam de aranhas sem patas.

Esqueci que você ainda não passou por isso não é? Sair desse lugar e ir se foder em outro canto… acontece, pode ter certeza. Mas o nosso tipo aprende a se adaptar, afinal somos sobreviventes, já os alados acredito não tem capacidade de se afastar demais da origem deles, lá você pode fazer de um alado a sua putinha, e algumas coisas de lá machucam akeles bastardos pra valer, e foi quando começou a imperar essa “democracia” espiritual.

Cigarro, por favor…

Então, foi quando os alados perceberam que nós e os sem-asa já podiamos rasgar eles no meio uma lição foi aprendida, o sentido da frase “tchau e benção”, enquanto eles eram imbatíveis era muito fácil seguir cegamente os desejos do cara e tentar restaurar o diáriozinho dele, mas quando é o seu cu que vai pra reta até os anjos preferiram pensar melhor no que tavam fazendo, afinal eles não podiam mais fingir que não tinham vontade própria, todos sabiam que isso era balela… pareciam crianças metindo pro papai, era bem ridículo.

Se isso trouxe alguma paz? Não diria Paz, mas foi bom pra caralho, sabe… tirar aqueles filhos da puta do pedestal depois de tanto tempo, equilibrar um pouco a maldita balança, e isso só nos trouxe mais trabalho, fato. Tinhamos que aprender mais, praticar mais, destruir mais, criar mais, gerou um ciclo que não sei se vai ter final, até porque hoje em dia nem morrer mais é sinônimo de paz, eles vão atrás de você onde quer que você vá… mas foda-se, nós também vamos atrás deles Hahahahah…

Acho que esse alcool finalmente subiu pra mente…

Cara, eu acho que já tô falando demais, você deve estar entediado, né? Mas é bom às vezes ouvir velhas histórias de caras cansados. E espero que isso explique se por acaso amanhã eu não esteja mais aqui pra beber com você.

Porque se você sumir… eu sei de quem vou ter que me vingar.