Bruxaria e magia, qual a diferença?

E aí caminhantes, meu nome é Rowan Maclugh da Petasum Corvus e hoje eu vim trazer a diferença entre bruxaria e magia, e o que é bruxaria.

O que é bruxaria?

Atualmente se tem uma certa confusão sobre o que é bruxaria e sobre o que é magia, muitos acreditam que ambas são sinônimos. Porém, na realidade são coisas que, por mais que sejam semelhantes, ainda sim, são diferentes.
Isso se dá principalmente pelo termo magia, a magia é geralmente utilizada como um termo guarda chuva, uma vez que a mesma está presente em TODAS as religiões existentes e até mesmo fora delas.

“Magia é o uso do conhecimento atrelado ao que sentimos para controlar e alterar as forças subjetivas que regem o universo de acordo com nossa Vontade.”

Ou seja, a magia acontece quando utilizamos em equilíbrio o nosso conhecimento de mundo, seja ele do mundo físico ou espiritual, junto a tudo que sentimos e um estado alterado de consciência.

Logo conseguimos encaixar várias situações ao termo magia.

Porém bruxaria tem um sentido um pouco diferente, na língua latina é difícil de percebermos o real sentido, uma vez que os estudos linguísticos atuais apontam que o termo “bruxa” vem do termo italiano “brucia” que significa “queime”, por mais que hajam estudos que apontem outras possibilidades, mas em outras línguas como as de origem inglesa conseguimos perceber a união de duas palavras.

Witchcraft = Witch + Craft

O termo Witch vem do inglês arcaico, originalmente o termo era um verbo Wiccian, sendo seus praticantes chamados de Wicca (masculino) e Wicce (feminino), sendo o plural Wiccan (para ambas das formas), tendo suas bases provavelmente na língua protogermânica ou no indo-europeu, porém sempre ligada a ideia de sábio, praticante de magia, profeta ou aquele que sabe/vê, sendo algumas vezes ligada também a necromancia.

Você deve estar percebendo a palavra wicca, uma vez que hoje várias linhas da bruxaria moderna se nomeiam dessa forma.

Isso acontece por causa do movimento criado por Gerald Gardner quando, em 1951 (por meio da obra ‘Witchcraft Today’) ele apresenta ao mundo o termo “Wicca” como um sinônimo para bruxaria. Antes disso, segundo interpretações linguistas, essa palavra era usada por vezes para descrever a prática de magia geral que poderia, ou não, ser um culto específico das chamadas bruxas.

Uma vez que a bruxaria ainda era crime na Europa na década de 1960, Alex Sanders, criador da tradição Alexandrina, passou a usar o termo Wicca a fim de escapar do preconceito religioso, já que se as palavras witchcraft ou witch fossem faladas publicamente geraria grande repulsa.

Inspirados pelos ideais de Gardner ou Sanders, a partir da década de 1970, principalmente por grande influência do movimento Nova Era muitos praticantes optaram por se auto proclamar Bruxos(as), outros Wicca(nos) e ainda àqueles que preferiram Pagãos e está se tornou uma vasta discussão que se estende até os dias de hoje sendo encerrada, na melhor opção, pela escolha individual de cada pessoa.
Já o termo craft, significa no inglês atual “ofício”, sendo ligado a uma habilidade ou profissão, no sentido de atividade para o qual um indivíduo se preparou.
Unindo ambos os termos temos a ideia que a bruxaria, ou Witchcraft, é a profissão dos sábios, profetas e praticantes da magia.

Sendo assim a bruxaria não é em si magia, porém um conjunto de habilidades, na qual uma delas é a magia. Isso fica mais fácil de perceber quando falamos de algo natural dentro de nossas práticas, o auxílio à cura de doenças.
Um bruxo não somente se utiliza da intervenção com o espiritual, ou a magia, para realizar a cura, ele faz o uso de seus conhecimentos muita das vezes adquiridos por sabedoria popular para passar ervas que quando ingeridas ou aplicadas venham tratar tanto da causa quanto do sintoma, não somente a nível espiritual mas também de forma física.

Logo o caminho da antiga arte pode ter várias ramificações, sendo desde o sacerdote, aquele que serve a comunidade e honra aos deuses, ao curandeiro que usa de todos os seus conhecimentos para ajudar um enfermo. Sendo assim, não existe somente uma forma de se praticar a bruxaria, cada tradição, cada linha e cada ramificação da antiga arte irá possuir seus próprios dogmas.
Assim é fácil chegar a ideia que mesmo se tratando de dois termos amplos, ainda sim a bruxaria é a forma de se utilizar várias ferramentas e a magia é uma dessas ferramentas.


O DEBATE CONTINUA NO GRUPO DO WHATSAPP E NO DISCORD

GOSTOU DESSE CONTEÚDO? QUER VER MAIS SOBRE ISSO OU SOBRE UM ASSUNTO DE SUA ESCOLHA? SEJA UM APOIADOR DO PORTAL E VEJA AS VANTAGENS, CLIQUE NO LINK PARA SABER MAIS

VOCÊ TAMBÉM PODE APLAUDIR ESSA MATÉRIA FAZENDO UM PIX PARA: [email protected]

O que achou da postagem?
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0
+1
0

Related Articles

História da Wicca

A palavra WICCA vem do inglês arcaico Wicca/Wicce (masculino/feminino), significando “O praticante de Magia”, e tem ligação direta com o termo saxão Wich que significa…

Responses

O seu endereço de e-mail não será publicado.