Hoje falarei um pouco sobre ambientes protegidos, casas seladas, quartos de rituais e etc, como alguns sabem voltei à vida de namoro e isso acarretou uma série de eventos que eu não estava lembrado de como eram esquisitos e ao mesmo tempo até engraçados (pro meu humor). Um exemplo disso foi quando minha nova namorada me perguntou porque todos os espelhos da casa tinham pequenas correntes velhas penduradas neles, e obviamente, foi logo tentando pegar alguma delas… Eu juro que tentei pensar em algo mais “esotérico”, mas percebi que isso só acarretaria em ter que explicar tudo novamente mais tarde, então passei algumas horas explicando pra ela o porque daquilo e porque eu sempre digo que a minha casa é “um lugar seguro”.

Lugar seguro

Todo ocultista precisa ter sua bat-caverna, mas ao contrário da original toda tecnológica e gigantesca tudo o que precisamos é de um cômodo onde nenhuma energia externa possa adentrar, e que nenhum “bixo” consiga passar da porta grudado na sola do seu sapato, para esses ambientes damos o nome de “lugar seguro”, o que seria equivalente aos templos para as ordens, mas acredito que chamar um “quartinho de meditação” de templo seja um pouco de exagero, então continuarei com o termo “lugar seguro”.

Seguro contra o que?

A vida de um ocultista praticante é muito semelhante com navegar na internet, você conhece pessoas reais ou não, conhece um bando de gente que se acha ou não, e pode acessar lugares que te afetarão e você precisará de conserto, eventualmente esses problemas podem vir atrás de você e tentar invadir o seu sistema e ferrar com tudo, e por conta disso você precisa de algo que impeça essa invasão… analogia meio nerd, mas como sou da área de computação me parece bem aplicada 😛

Todos os dias passamos por vários locais onde não deveríamos passar, somos bombardeados com energias em frequências que não batem com a nossa, somos alvo de inveja, rancor e até raiva… muita coisa ruim pode acontecer em 24hrs, e estou citando eventos apenas corriqueiros para pessoas ditas “normais”, para um ocultista isso pode aumentar exponencialmente de acordo com seu nível energético ou mediúnico. Ser uma vela energética andando na escuridão do mundo pode lhe trazer problemas, e enxergar entidades que estão carentes de atenção à décadas também.

Tudo isso pode acarretar em chegar em casa carregado de larvas/vermes astrais, impregnado de energia negativa e até sendo seguido por entidades, fantasmas e etc que parecem como cães de rua, e nesse caso estou citando apenas o acaso pois, pode-se também ter males direcionados por uma desavença ou outra.

Quais os resultados de ignorar esse males?

A curto prazo nada muito irreal, apenas cansaço, desânimo e um caminho em direção à uma depressão e estafa física. A longo prazo as coisas pioram, com pesadelos, paranoia e etc, resultando em quadros mais similares à esquizofrenia e problemas psicológicos mais sérios como fobias e síndromes de isolamento e etc.

Gigim, to com medo.

Reparem que não é todo mundo que vai ficar doido sem se proteger, isso ocorre com 1 a cada 100 pessoas, a solução encontrada normalmente é o tratamento espiritual em centros e igrejas, e às vezes em instituições mentais, vai depender da crença da pessoa que é a “bola da vez”

Métodos pare se proteger um ambiente

Limpeza: O primeiro métodos para se proteger um ambiente da maioria das coisas é mantê-lo limpo, fisicamente limpo, mesmo que o local seja feio se for limpo isso não agradará entidades baixas, além de ser ótimo para a saúde física. A limpeza remete ao esforço, remete à sensação de ordem e todas essas entidades “de rua” são meio caóticas e não toleram limpeza e ordem, isso por si só já ajuda bastante contra pequenos males.

Aromas: A limpeza por si só já gera um aroma insuportável para entidades de baixo nível, então se você completa isso com incensos ou ervas/flores no ambiente perfumando-o você está praticamente intoxicando os vermes. Além de deixar o ambiente fisicamente agradável os odores de determinadas plantas e incensos (ex: arruda, rosas, alecrim, pimenta) são específicos para limpeza por comprovadamente afastar determinados tipos de espíritos.

Ornamentos simbólicos: “quando entrei na casa para conhecer meu sogro vi que ele tinha uma calibre .12 semi-automática pendurada na parede e nela tinham manchas de sangue”… Percebam o efeito que essa frase pode causar, ornamentos sempre serviram pra demonstrar algo, e na questão de segurança não seria diferente. Sempre tivemos amuletos para isso (apanhadores de sonhos, discos de proteção), porém esses são itens mágicos consolidados, o que estou citando aqui são simples ornamentos que além de enfeitar também geram a sensação de segurança, os mais comuns contra entidades baixas são representações do SOL ou de sentinelas, como carrancas e gárgulas, porém vai de cada um (em sua seriedade, nada de bonecos do batman) escolher quais itens inspiram segurança para si.

Selos energéticos: A maioria de vocês provavelmente esperava por essa parte, né? Quem nunca imaginou seu quarto de meditações todo cheio de selos igual a uma prisão espiritual do Inferno né? Realmente acontece, desenhar selos no ambiente ajuda bastante para expulsar, afastar ou prender entidades inconvenientes, porém para se chegar nesse passo é necessário uma coisa que muitos de vocês abominam: ESTUDO

O principal problema dos selos é que além de você ter que compreender inteiramente como ele funciona (vejam as matérias de sigilos no portal) você ainda tem que energizá-los constantemente para que ele funcione, ou seja, um selo sem energia é apenas um desenho na parede. Por conta disso ambientes mágicos depois de alguns anos sem manutenção/energização conseguem ser facilmente invadidos e depredados.

E como energizo?

Após escolher devidamente os selos de proteção (existem centenas deles nos grimórios postados aqui no portal), personalizá-los (você terá que moldar alguns à sua realidade, como por exemplo o nome de deus que lhe afeta), você energizará ele ativando-o pela primeira vez, isso por si só já criará um vínculo entre você e ele, eu por exemplo sempre que me aproximo dos meus selos enxergo-o mentalmente como seu pictograma feito em luz, e isso me lembra de onde ele está, qual é e para que serve e o quão energizado está.

Selos são pequenas placas energéticas, em alguns casos são arames farpados e em alguns casos podem ser armadilhas… tudo vai depender de qual você escolheu, porém inegavelmente todos precisam de energia para funcionar.

Selos físicos

Algumas pessoas gostam de desenhar os selos para que todos possam ver, eu particularmente acho isso um tanto errado, afinal você vai se tornar o maluco da vizinhança fazendo desenhos feios e esquisitos na parede branquinha da sua casa, outros gostam de pendurar talismãs com os desenhos dos selos, outra coisa que também pode ser visto como esquisitice, porém em alguns casos se faz necessário (vide no japão para selamentos de espíritos em objetos amarra-se uma grossa corda no “corpo” do objeto e pendura-se talismãs de proteção ao redor do objeto para que todos vejam e saibam do que se trata.

Energizar cansa?

Na maioria dos casos não, quando seu nível energético está fraco se torna muito difícil desprender qualquer energia para aplicar em rituais (energização pode ser considerado ritual), e com isso você não consegue zerar sua bateria energética por ter selos de proteção demais, o que ocorre é que eles simplesmente pararão de funcionar.

 

Bom, vou parar por aqui pra não ficar tudo muito longo, em breve no Okultcast falarei mais sobre isso.