E não é que a galera curtiu as postagens… Parabéns povo, assim eu vou ficar empolgado pra vomitar cada vez mais informação pra vocês, mas vamos ao que interessa: O quão escroto você pode ser?

Polaridades e coisas ruins

Cada polaridade tem suas características e eu citei alguns aspectos que podem ser considerados “bons” de cada uma, e obviamente nem só de maravilhas a vida de cada um é formada, nessa postagem vou citar alguns aspectos respectivos á cada polaridade, lembrando que não são pessoais, mas naturais e podem afetar a alguns e a outros nem tanto.

Polaridade expansiva, O cara que não entende porra nenhuma ao redor.

Pessoas expansivas normalmente estão acostumadas a infectar os outros com seus sentimentos, isso torna a maioria ao seu redor pequenas cópias parciais dele, então é mais fácil estar feliz com um monte de gente feliz ao redor, ou estar triste e com um monte de gente chorando as pitangas também, porém por vários motivos a energia pode não expandir como normalmente rola, ou simplesmente a pessoa está cercada de pessoas expansivas também e que não ligam muito pra energia dos outros, e isso gera conflito. Estar num ambiente onde “ninguém te entende” é o inferno para um expansivo, afinal o costume é que todos sejam bem parecidos com ele (ao menos naquele momento) e ver que você é o diferente pode causar muito stress e desentendimento e como a maioria das pessoas expansivas são muito extremistas a tristeza pode virar deprê da braba e a felicidade pode se tornar insistência, ou seja, aquele cara chato que fica tentando fazer a noite nunca acabar ou que fica puto quando ninguém topa fazer algo que ele quer pode estar sofrendo de “desprezo energético”… se torna um pé no saco.

CARACTERÍSTICAS: Insistência, Raiva, Isolamento, Mudança de grupos sociais com frequência, Agocentrismo, Arrogância.

Polaridade retrativa/absorvente, O cara que consumiu mais do que devia.

Se eu tivesse que julgar eu diria que essa pessoa se fode mais, até porque isso afeta diretamente e normalmente não tem muita solução. Absorver o sentimento dos outros pode ser ótimo, porém se torna perigoso quando a pessoa próxima à você sente algo NOVO pra você ou é INTENSO demais para a sua experiência de vida, ninguém está pronto pra qualquer tipo de energia que lhe é exposta e quando isso acontece os resultados podem ser terríveis e podem durar muito tempo, anos ou até a vida inteira da pessoa. Imaginem o caso de uma pessoa de polaridade retrativa que se casa com alguém que expande depressão constantemente, triste e coisas ruins, por mais positiva que a pessoa seja ela com o tempo vai catar tanto das peças ruins da personalidade da outra pessoa que em algum momento ela se tornará igual à ela… e isso é uma grande MERDA. Porém não imagine que isso ocorre somente com sentimentos tristes, felicidade demais e zueira demais também podem ter resultados péssimos para esse tipo de pessoa, torrar toda a grana que tem porque simplesmente não consegue parar de querer “curtir a vida”, querer coisas novas e talvez perigosas, se empolgar com coisas que não foram feitas pra ela e etc são exemplos de como esse tipo de pessoa pode acabar se destruindo.

CARACTERÍSTICAS: Depressão, Bipolaridade, Vícios, Falência financêira, Múltipla personalidade, Afobação, Irresponsabilidade, Vícios.

Eita Gigim, fudeu! O que eu faço?

Eu não tenho o menor culhão pra aconselhar ninguém de como deveria se comportar para que tudo dê certo, mas se eu tivesse que dizer algo eu diria que a pessoa tem que se conhecer para definir seus limites… sabe o tal do diabinho e o anjo no ombro? Pois é, é o bom senso e o mau senso, se controlar é importante para qualquer pessoa, mas saber quem você é se torna OBRIGATÓRIO quando as coisas começam a dar merda, sabe quando você pensa “eu queria muito fazer tal coisa, mas por que mesmo?”, talvez não seja você que quer fazer aquilo, e sabe quando você diz “todo mundo nessa festa é chato”? Talvez o chato seja você.

Tente sempre se observar antes de observar o comportamento dos outros, às vezes ouvir um esporro ou outro de quem te conhece ajuda a você se entender melhor e saber seus limites.

ISOLAMENTO

Isso é complicado, e muita gente vai me odiar por dizer isso, mas a verdade é que você só sabe o que você é quando se isola. Não tô falando de ir morar numa caverna, mas fazer alguns passeios sozinho, desligar o smartphone e desconectar da internet por alguns dias, e tentar conviver consigo mesmo, como se não existisse ninguém no mundo pode te informar bem o que você é “na verdade”, não se preocupe em se decepcionar com o que descobrir, afinal você só está aprendendo o que todo mundo fala de você quando está ausente, faz parte e te tornará muito melhor do que era antes.

Bom galera, por hoje é só, agradeço ás visitas e em breve mais postagens no Portal. HASTA